sicnot

Perfil

Mundo

Cessar-fogo na Síria entra em vigor no âmbito de acordo EUA-Rússia

© Sana Sana / Reuters

Um cessar-fogo entre o regime sírio e os rebeldes entrou esta segunda-feira em vigor na Síria, nos termos de um acordo entre Rússia e Estados Unidos, para tentar pôr termo a cinco anos de guerra.

O cessar-fogo entrou em vigor às 19:00 locais (17:00 de Lisboa) em todo o país, exceto nas parcelas de território controladas por grupos jihadistas.

Embora o Governo do Presidente sírio, Bashar al-Assad, tenha assinado o documento, negociado e defendido por Washington e Moscovo, a oposição e os grupos rebeldes não deram ainda a sua aprovação oficial ao fim das hostilidades.

Na sequência desta trégua, o exército sírio anunciou esta segunda-feira a suspensão das suas operações militares no país a partir da entrada em vigor da mesma.

A suspensão das operações "aplicar-se-á no território da República Árabe Síria durante sete dias, das 19:00 (de hoje, 17:00 em Lisboa) até 18 de setembro à meia-noite (22:00 de Lisboa)", indicou o exército em comunicado difundido pela televisão estatal.

"O exército reserva-se o direito de ripostar de forma consequente e de utilizar todos os meios militares para responder a todas as violações do cessar-fogo por parte dos grupos armados", precisou ainda.

O exército sírio está atualmente a combater em várias frentes: em Alepo (norte), na região de Lattaquia (oeste), na região de Damasco e no sul do país.

Por seu turno, a Rússia anunciou a suspensão dos ataques aéreos "em todo o território" da Síria, exceto nas zonas controladas pelos "grupos terroristas".

"Hoje, o regime de cessar-fogo será aplicado a todo o território sírio", anunciou o general Serguei Rudskoï, do Estado-Maior russo, precisando contudo que "a aviação russa prosseguirá os seus ataques contra alvos terroristas".

Ao apresentarem as grandes linhas do seu acordo na sexta-feira, Moscovo e Washington não disseram publicamente quais eram as zonas consideradas "terroristas", ou seja, controladas por jihadistas como os do Daesh e os do grupo Fateh al-Cham (ex-Frente al-Nosra).

Com Lusa

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Tomada de posse de Trump com mais medidas de segurança que o habitual
    1:43
  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.

  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.