sicnot

Perfil

Mundo

Segundo maior meteorito do mundo descoberto na Argentina

Uma equipa de investigadores descobriu em Chaco, província no norte da Argentina, um meteorito de aproximadamente 30 toneladas, o segundo maior do mundo, escreve esta segunda-feira a agência de notícias Efe.

A descoberta, indica a Efe, foi feita no fim de semana na localidade de Gancedo, numa zona onde se estima que há quatro mil anos se deu uma chuva de meteoros.

O presidente da associação de Astronomia de Chaco declarou-se surpreendido com o tamanho do meteorito, que superou as expetativas das investigações que haviam sido realizadas na zona nos últimos meses.

"Estamos numa zona promissora, as expetativas eram grandes, mas nunca pensámos que o meteorito poderia superar as 30 toneladas", vincou Mario Vesconi, citado pela Efe.

Os trabalhos de remoção do meteorito foram complicados devido à "grande quantidade de água" no poço onde o fragmento caiu, continuou o investigador.

O maior meteorito alguma vez descoberto pesa mais de 66 toneladas e foi encontrado na Namíbia.

Lusa

  • Meteorito atravessa sul de Espanha e Portugal
    0:51

    País

    Uma bola de fogo foi observada sobre o sul de Espanha e Portugal. O momento foi registado em vídeo por volta das 3:40 da madrugada do último domingo. O objeto na imagem é um meteorito que chocou com a atmosfera terrestre a cerca de 120 mil quilómetros/hora, a uma altitude de cerca de 100 quilómetros. As imagens mostram a altura em que o objeto se transforma numa brilhante bola de fogo.

  • Zeca Afonso morreu há 30 anos
    1:11
  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira