sicnot

Perfil

Mundo

Morreu Padre Gabriele Amorth, provavelmente o exorcista mais célebre do mundo

O sacerdote Gabriele Amorth, provavelmente o exorcista mais célebre do mundo com uma carreira de 30 anos a lutar contra o diabo, morreu com 91 anos em Roma na clínica onde se encontrava internado por problemas pulmonares.


Amorth, que morreu na noite de sexta-feira, segundo informaram hoje os meios de comunicação, explicava que durante a sua vida tinha realizado 70.000 sessões de exorcismos.

Nasceu em 1925 en Modena, uniu-se à Sociedade de São Paulo em 1947, ordenou-se sacerdote em 1951 e em 1985 foi nomeado exorcista oficial da diocese de Roma.

Foi fundador em 1990 da Associação Internacional de Exorcistas (AIE), organização que presidiu até se retirar em 2000 e que só recentemente foi reconhecida juridicamente pelo Vaticano ao ser aprovada pela congregação para o Clero.

Atualmente, a AIE conta com cerca de 250 exorcistas presentes em cerca de 30 países.

O exorcismo é uma oração oficial da Igreja católica na qual se invoca Deus e se exige ao diabo que liberte determinada pessoa.

A morte de Amorth foi confirmada pelo grupo editorial São Paulo, com o qual o sacerdote tinha publicado numerosos livros, incluindo o "Deus é mais belo do que o diabo", em 2015, considerado o seu testamento humano e espiritual.

A nomeação como exorcista oficial fez de Amorth uma celebridade no mundo e nas entrevistas que concedia assegurava que recebia 600 pedidos por dia para celebrar exorcismo.

Lusa

  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • MP investiga ministro Siza Vieira, António Costa rejeita incompatibilidades
    2:12

    País

    O Ministério Público decidiu investigar o ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira, por alegadas incompatibilidades. O governante criou uma empresa imobiliária um dia antes de tomar posse e manteve-se como gerente durante dois meses. A lei prevê a demissão, mas o primeiro-ministro já disse que se tratou apenas de um erro e o próprio ministro alega desconhecimento da lei.

  • Parceiros sociais retomam hoje discussão sobre legislação laboral

    Economia

    Os parceiros sociais retomam esta tarde a discussão sobre as alterações à legislação laboral nas áreas do combate à precariedade, promoção da negociação coletiva e reforço da inspeção do trabalho. No encontro, marcado para as 15:00 no Conselho Económico e Social (CES), em Lisboa, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, deverá apresentar um novo documento com alterações face ao que foi proposto aos parceiros sociais há dois meses.

  • EUA expulsa dois diplomatas venezuelanos e dá-lhes 48 horas para deixarem o país

    Mundo

    Os Estados Unidos anunciaram, na quarta-feira, a expulsão de dois diplomatas venezuelanos, aos quais deu um prazo de 48 horas para sairem do país. A decisão é a resposta ao anúncio de Presidente da Venezuela de expulsar o encarregado de negócios e o chefe da secção política da embaixada dos Estados Unidos em Caracas, Todd Robinson e Brian Naranjo, respetivamente.