sicnot

Perfil

Mundo

Maior elevador de barcos do mundo começou a funcionar na China

O elevador de barcos da barragem das Três Gargantas, na China, a maior infraestrutura do tipo a nível mundial, começou a funcionar este fim de semana, 22 anos após o início da construção daquela barragem.

Trata-se do "maior e mais sofisticado" elevador de barcos do mundo, segundo o comunicado difundido pela China Three Gorges (CTG), o grupo que gere as Três Gargantas e principal acionista da EDP (Eletricidade de Portugal).

Projetado por uma equipa de engenheiros chineses e alemães, a estrutura permite elevar barcos, com um peso total de até 3.000 toneladas, a 113 metros.

Idealizada ainda pelo líder comunista Mao Zedong durante a década de 1950 para acabar com o défice energético de Xangai e do delta do rio Yangtze, a barragem das Três Gargantas começou a ser construída em 1993. As obras foram concluídas 17 anos depois.

Em 2015, a central hidroelétrica daquela barragem tornou-se a maior geradora de eletricidade do planeta, superando a de Itaipú, que é partilhada pelo Brasil e Paraguai.

A CTG, uma empresa estatal diretamente tutelada pelo Governo central chinês, tornou-se o maior acionista da EDP em 2012, após pagar 2,7 mil milhões de euros por 21,35% do capital da elétrica portuguesa.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.