sicnot

Perfil

Mundo

"Gatos assassinos de pássaros devem ser mortos ou mantidos em casa"

ALIK KEPLICZ / AP

Um académico norte-americano faz uma sugestão que promete trazer polémica: matar todos os gatos vadios e manter dentro de casa todos os que são domésticos. Isto porque os felinos são verdadeiros assassinos de aves e de pequenos mamíferos, desiquilibrando a biodiversidade.

As teorias controversas de Peter Marra, diretor do centro sobre aves migratórias do Museu Smithsonian em Washington estão explicadas no livro "Cat Wars/Guerra de Gatos", em que defende a tese do "efeito devastador" que os gatos têm na vida selvagem.

"Do ponto de vista da conservação da natureza, a solução desejável parece óbvia - eliminar todos os gatos vadios, fazendo com que sejam adoptados ou - se tal não for possível - praticar eutanásia".

Peter Marra baseia as suas recomendações numa série de estudos que afirma provarem a responsabilidade dos gatos numa carnificina de aves e pequenos mamíferos.

No Reino Unido, 8,1 milhões de gatos são responsáveis pela morte de 55 milhões de pássaros todos os anos. Nos EUA, os gatos matam entre 3 a 4 milhões de pássaros anualmente.

"Há mais de 100 anos que os gatos têm tido um efeito devastador na biodiversidade. Temos mesmo de tratar dos gatos vadios. As pessoas que têm gatos devem controlá-los, os que não têm dono devem ser eliminados", defende Peter Marra.

Segundo o académico, os gatos são responsáveis pela extinção de 63 espécies de aves, mamíferos e répteis. "Eles fazem aquilo que lhes é natural. São predadores", sublinhou em declarações à Radio 4 britânica.

  • "Aqui há gato" abre as portas em Lisboa
    1:46

    País

    Se gosta de conviver num café e gosta da companhia de gatos, há um espaço para si em Lisboa. O "Aqui Há Gato" foi inaugurado na Calçada da Estrela e é um espaço "3 em 1" que pretende promover o convívio e a leitura, num espaço diferente com café e muitos gatos. Entrar na zona onde estão os gatos custa três euros e tem direito a uma bebida.

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52