sicnot

Perfil

Mundo

ONU suspende ajuda humanitária na Síria

© Umit Bektas / Reuters

As Nações Unidas anunciaram que vão suspender toda a ajuda humanitária na Síria depois de camiões da ONU terem sido alvo de um ataque aéreo, próximo de Aleppo. A coluna humanitária tinha as autorizações necessárias, também a Rússia e os Estados Unidos tinham sido notificados, informou um porta-voz da ONU.

De acordo com as agências de notícias internacionais, 18 dos 31 camiões da coluna humanitária que transportava farinha, roupas de inverno, e medicamentos, ficaram totalmente destruídos nos bombardeamentos.

Um funcionário do Crescente Vermelho está entre os pelo menos 12 civis mortos no ataque. O presidente do Comité Internacional da Cruz Vermelha, Peter Maurer, descreveu o ataque como "uma violação flagrante da lei internacional da ajuda humanitária".

Os Estados Unidos também manifestaram "indignação" com o ataque, que teve lugar na cidade de Urum al-Kubra, horas de depois do exército sírio ter declarado que as forças russas e norte-americanas tinham quebrado o cessar-fogo.

Washington anunciou que vai "reavaliar as perspetivas futuras de cooperação com a Rússia", país aliado do Governo da Síria.

  • Pelo menos 12 mortos em ataque a coluna humanitária da ONU
    2:19

    Mundo

    Uma coluna de ajuda humanitária foi atingida por ataques aéreos a poucos quilómetros de Aleppo, na Síria. Pelo menos 12 voluntários morreram, naquele que foi o primeiro grande ataque depois do fim do cessar fogo negociado entre Rússia e Estados Unidos. As Nações Unidas expressaram indignação perante o ataque a avisaram que se tiver sido intencional, representa um crime de guerra.

  • Terminou o cessar-fogo na Síria
    1:43

    Mundo

    A confirmaçao oficial do fim do cessar-fogo veio de Damasco. O Presidente Assad disse também esta segunda-feira que o ataque dos Estados Unidos foi uma "agressão flagrante". O raide que matou soldados sírios em Deir al-Zor gerou uma troca de acusações envolvendo a Rússia.

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite