sicnot

Perfil

Mundo

Estados Unidos enviam outro bombardeiro para a Coreia do Sul em aviso ao Norte

Reuters

Os Estados Unidos enviaram hoje outro bombardeiro para a Coreia do Sul, como aviso à Coreia do Norte, aumentando a tensão devido ao novo teste nuclear e contínuos desenvolvimentos de armamento do regime de Kim Jong-un.

O bombardeiro supersónico B-1B Lancer aterrou na base norte-americana de Osan em Pyeongtaek, a 70 quilómetros de Seul, procedente da base de Guam, no Pacífico, informaram as Forças dos Estados Unidos na Coreia do Sul (USFK), em comunicado.

Inicialmente foram dois os bombardeiros que partiram para Guam em direção à Coreia do Sul, mas um teve de regressar, revelou à Efe uma porta-voz das USFK em Seul, sem especificar o motivo.

Os Estados Unidos já enviaram na semana passada para Osan dois B-1B Lancer, que realizaram um voo de teste sobre a Coreia do Sul como sinal de advertência à Coreia do Norte, quatro dias depois do quinto teste nuclear, no dia 09.

A chegada do novo bombardeiro "é apenas um recurso da ampla gama de opções que temos" para responder ao "comportamento agressivo" da Coreia do Norte, indicou o tenente general Thomas W. Bergeson da Força Aérea dos Estados Unidos.

"A península coreana enfrenta uma grave crise de segurança devido à quinta prova nuclear da Coreia do Norte e ao seu contínuo lançamento de mísseis balísticos e SLBM (mísseis lançados a partir de um submarino)", afirmou por seu lado o tenente general Lee Wang-keun, comandante de operações da Força Aérea sul-coreana.

Os Estados Unidos mantêm, desde a Guerra da Coreia (1950-53), uma aliança militar com a Coreia do Sul, em que se comprometem a defender o seu aliado num hipotético conflito com o Norte. O quinto teste nuclear norte-coreano gerou uma forte condenação entre a comunidade internacional e é possível que o Conselho de Segurança da ONU imponha novas sanções ao regime de Kim Jong-un.

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.