sicnot

Perfil

Mundo

ONU procura estrada alternativa para levar ajuda a Alepo

© Abdalrhman Ismail / Reuters

A ONU anunciou esta sexta-feira estar a procurar uma via alternativa para levar ajuda humanitária aos bairros rebeldes de Alepo, cercados e bombardeados, quando continuam bloqueados 40 camiões de ajuda na fronteira entre a Turquia e a Síria.

"Estamos a tentar ver, de todas as maneiras possíveis, como podemos chegar ao setor leste de Alepo", disse à imprensa em Genebra o porta-voz da agência de coordenação dos assuntos humanitários da ONU (OCHA), Jens Laerke.

Este responsável considerou "trágica" a situação dos cerca de 250.000 habitantes daquela parte de Alepo, segunda maior cidade da Síria e antiga capital económica do país.

Até agora, a ONU previa levar a ajuda através da estrada Castello, a norte da cidade, mas a desmilitarização daquela via estratégica -- prevista no acordo de cessar-fogo de 9 de setembro -- continua por concluir.

Por outro lado, na quinta-feira à noite o exército sírio lançou uma grande ofensiva para recuperar a parte rebelde de Alepo, nas mãos dos rebeldes desde 2012.

Segundo o porta-voz, a ONU está a avaliar a possibilidade de chegar àqueles bairros por uma estrada mais longa, que parte de Damasco.

Laerke clarificou por outro lado que a informação avançada na quinta-feira de que os alimentos transportados pelos camiões bloqueados na fronteira começariam a deteriorar-se a partir de segunda-feira não é correta. Os alimentos, disse hoje, têm validade de "vários meses".

A entrega de ajuda, suspensa depois do ataque de segunda-feira a uma coluna de camiões, foi retomada na quinta-feira e, segundo o porta-voz, já permitiu distribuir ajuda a cerca de 35.000 pessoas na cidade cercada de Muadamyat al-Sham, perto de Damasco.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.