sicnot

Perfil

Mundo

Português raptado em Luanda libertado pela polícia

Uma operação policial das autoridades angolanas permitiu libertar dois cidadãos raptados em Luanda, um dos quais de nacionalidade portuguesa, informou esta segunda-feira à Lusa o Ministério do Interior angolano.

Sem adiantar mais informações sobre as vítimas - o segundo raptado foi referido como tendo dupla nacionalidade, cabo-verdiana e indiana - o Ministério refere numa nota enviada à Lusa que ambos tinham sido raptados "recentemente" na província de Luanda.

A operação que resultou na libertação dos raptados foi levada a cabo por agentes do Serviço de Investigação Criminal e da Polícia Nacional angolana e culminou com a detenção de três sequestradores.

"Os sequestradores envolvidos na referida ação são estrangeiros", refere a nota, acrescentando que a operação levou ainda à apreensão pela polícia de viaturas, armas de fogo e "outros objetos contundentes".

"Após a libertação dos cidadãos, o Ministro do Interior deu conforto e tendo na ocasião sublinhado o empenho do Estado angolano em tudo fazer para garantir aos cidadãos que residem ou visitem Angola a necessária segurança", refere a nota, que remete mais informações sobre este caso, pelos "órgãos competentes", para os próximos dias.

Lusa

  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22