sicnot

Perfil

Mundo

Australiano mordido duas vezes no pénis por aranha

© TIM WIMBORNE / Reuters

Um australiano de 21 anos foi mordido no pénis, pela segunda vez, por uma aranha venenosa.

O homem estava a usar uma casa de banho portátil, numa obra no centro de Sidney, quando foi vítima do mesmo incidente de há cinco meses: uma aranha mordeu-o no pénis.

"Sou a pessoa menos sortuda do país, neste momento", confessou à BBC.

"Estava sentado na retrete a fazer o que tinha de fazer e senti a picada que tinha sentido da primeira vez. Pensei: 'isto não mes está a acontecer outra vez!' Olhei para baixo e vi algumas patinhas pequenas a sair do rebordo", contou.

Depois do primeiro incidente, o homem - que preferiu não revelar o nome - assume ter ficado receoso de usar as casas de banho portáteis.

"Como a casas de banho tinha sido limpa, achei que era a minha oportunidade de a usar. Olhei para baixo e depois sentei-me. A seguir, comecei a dobrar-me com dores", diz.

Um dos colegas levou-o de imediato para o Hospital de Blacktown, onde foi tratado.

A aranha em causa é a aranha "redback" (de costas vermelhas), parente da viúva negra. A sua mordedura causa dores agudas, suores e naúseas.

Em 1956, foi desenvolvido o antídoto para o seu veneno.

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".