sicnot

Perfil

Mundo

Erupção de vulcão na Indonésia leva à retirada de 400 turistas de montanha

Reuters

Equipas de resgate foram hoje mobilizadas na Indonésia para retirar cerca de 400 turistas de uma montanha muito procurada para o "trekking", uma modalidade de caminhada, após a erupção de um vulcão, noticia a AFP.

A erupção do monte Barujai começou na tarde de terça-feira, com a expelição de fumo e cinzas a cerca de dois quilómetros nos céus da ilha de Lombok, a este da ilha de Bali, disse um porta-voz da agência nacional de gestão das catástrofes naturais, Sutopo Purvo Nugroho.

Quase 400 pessoas estavam perto do monte Barujani, um cone vulcânico na cratera do vulcão Rinjani, com 3.726 metros de altitude.

"Uma equipa de socorro foi destacada para o monte Rinjani para retirar os turistas. Os socorristas partiram hoje de manhã", disse o porta-voz à AFP.

As autoridades recomendaram aos caminhantes para ficarem a pelo menos três quilómetros do vulcão em erupção, que constitui uma atração no programa de 'trekking' de vários dias realizado anualmente por milhares de turistas até ao cume do monte Rinjani.

Nugroho precisou que 389 pessoas, a maioria estrangeiras, entraram desde domingo no parque nacional onde fica situado o monte Rinjani, um dos 129 vulcões ativos no arquipélago situado no "anel de fogo do Pacífico", e que alguns poderão ter-se aventurado fora dos trilhos oficiais.

O nível de alerta do vulcão foi elevado na terça-feira, mas mantinha-se hoje a dois níveis da categoria mais elevada.

As cinzas expelidas pelo vulcão não causaram perturbações no tráfego aéreo hoje, informou um porta-voz do Ministério dos Transportes, Hemi Pramuraharjo, questionado pela AFP.

Alguns voos com destino e a partir da ilha de Bali foram cancelados durante a noite, mas o aeroporto de Lombok não foi afetado.

Uma erupção no monte Rinjani em agosto levou ao encerramento do aeroporto de Lombok e causou perturbações nos voos para Bali.

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.