sicnot

Perfil

Mundo

Partido dos Trabalhadores e ministério alvos de operação policial no Brasil

A Polícia Federal brasileira desencadeou esta terça-feira de manhã uma operação para investigar o financiamento ilegal de campanhas do Partido dos Trabalhadores (PT) e um suposto esquema de fraude em concursos e contratos no Ministério das Cidades.

A operação denominada "Hidra de Lerna" executou 16 mandados de busca, incluindo um para a sede regional do PT no Estado da Bahia e outra para os escritórios da construtora OAS, uma das empresas envolvidas nos casos de corrupção na companhia petrolífera estatal Petrobras.

Antes de iniciar as buscas, os polícias foram autorizados a desencadear a ação pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), porque um dos investigados é o atual governador do Estado da Bahia, Rui Costa.

Estão também a ser investigados os ex-ministros das Cidades, Marcio Fortes e Mario Negroponte, este do Partido Progressista (PP).

Segundo uma nota publicada pela polícia federal, a "operação seria um desdobramento de três colaborações de investigados na Operação Acrónimo, já homologadas pela Justiça e em contínuo processo de validação pela Polícia Federal. De acordo com o que foi apurado, os investigados realizavam triangulações, com o objetivo de financiar ilegalmente campanhas eleitorais".

A polícia brasileira também pesquisa se "a empreiteira [OAS] sob investigação contratava de maneira fictícia empresas do ramo de comunicação especializadas na realização de campanhas políticas. Ela remunerava serviços prestados a partidos políticos e não à empresa do ramo de construção civil".

A investigação vai ainda verificar a ocorrência de fraudes em licitações e contratos no Ministério das Cidades.

Em comunicado, o Ministério das Cidades informou que "não recebeu qualquer notificação sobre as investigações da Polícia Federal".

"Com a força desta informação, o Ministério irá avaliar a sua capacidade de estabelecer um processo disciplinar administrativo imediatamente para investigar a queixa", lê-se no comunicado.

O Ministério das Cidades destacou ainda a sua "disponibilidade para colaborar com todas as informações necessárias para garantir a eficiência e a transparência na aplicação dos recursos relacionados".

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.