sicnot

Perfil

Mundo

Pentágono confirma bombardeamento contra líder da Al-Qaeda na Síria

O Departamento da Defesa dos Estados Unidos confirmou na segunda-feira o ataque contra o egípcio Abu al-Faraj al-Masri, um alto comandante da Al-Qaeda na Síria, apesar de não ter especificado se morreu.

"Forças norte-americanas levaram a cabo um ataque aéreo perto de Idlib, Síria, com o egípcio Abu al-Faraj al-Masri como alvo, um alto comandante da Al-Qaeda na Síria que tinha tido vínculos com Osama Bin Laden", informou o Pentágono em comunicado.

Segundo o comunicado, os Estados Unidos "ainda" estão a "avaliar os resultados do ataque".

"A sua morte, ao confirmar-se, pode alterar e degradar a coordenação entre os líderes da Al-Qaeda e os extremistas", acrescentou a Pentágono.

Antes de confirmar que o objetivo do bombardeamento era Al-Masri, o Departamento de Defesa norte-americano já tinha informado de um ataque, depois de circularem nas redes sociais rumores de que um alto dirigente da Jabat al-Nsra (previamente afiliada à Al-Qaeda) tinha sido morto.

Segundo essas informações, distribuídas pela Jabat Fateh al-Sham (novo nome da Jabat al-Nsra), e que incluem supostas fotos do cadáver, o clérigo egípcio morreu na província síria de Idlib.

Se se confirmar a morte de Al-Masri, cujo verdadeiro nome era Ahmed Salama Mabruk, este seria um dos mais duros golpes contra a organização islamita rebelde.

Al-Masri é considerado um dos líderes da organização na Síria e um operacional próximo do mais alto cargo da Al-Qaeda, também egípcio, Ayman al Zawahiri.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.