sicnot

Perfil

Mundo

Rússia envia mísseis antiaéreos para a Síria

© POOL New / Reuters

A Rússia mobilizou hoje uma bateria de mísseis antiaéreos S-300 para a Síria. O objetivo, segundo o o Ministério da Defesa russo, é defender a sua base naval no porto de Tartus, no mar Mediterrâneo.

"O sistema destina-se a garantir a segurança da base naval de Tartus e dos navios de guerra na zona costeira", disse um porta-voz militar em Moscovo, Igor Konashenkov.

O general russo fez o anúncio um dia depois de os Estados Unidos terem suspendido a cooperação com a Rússia para tentar encontrar uma solução para o conflito sírio. No entanto, Konashenkov sublinhou que "os S-300 são um sistema exclusivamente defensivo e não representam uma ameaça para ninguém".

"Na mesma região já existe um sistema semelhante mas marítimo, os Fort [S-300F], que se encontra a bordo do principal navio da Frota do Mar Negro, o cruzador 'Moskva'", acrescentou.

Konashenkov manifestou a sua surpresa com o facto de a mobilização da bateria de mísseis S-300 ter tido tanta repercussão na imprensa norte-americana, que noticiou que este tipo de mísseis pode intercetar qualquer ataque de aviões dos EUA contra a Síria.

A imprensa ocidental recordou que nem o grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI) nem a Frente al Nusra (Frente da Conquista do Levante) dispõem de aviões que motivem a instalação deste tipo de sistemas antiaéreos.

O exército russo já tinha mobilizado em novembro mísseis antiaéreos S-400 na Síria, na altura para proteger os seus aviões na base aérea de Latakia.

Recentemente, o ministro da Defesa russo, Serguei Shoigu, anunciou que o único porta-aviões da Armada russa, o "Almirante Kuznetsov", partirá em breve para o Mediterrâneo Oriental, área limítrofe com a Turquia e a Síria.

Os Estados Unidos acusaram a Rússia e o regime de Bashar al-Assad de bombardear indiscriminadamente a cidade de Alepo (a segunda cidade do país), bem como de ter atacado objetivos civis e uma coluna humanitária do Crescente Vermelho.

Com Lusa

  • 950 militares cercam a Rocinha, no Rio de Janeiro
    2:36
  • Terra volta a termer no México

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6,2, na escala de Richter, foi registado às 05h30, hora local, 23h30, em Lisboa. Até ao momento não há registo de vítimas ou danos materiais.

  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04

    Mundo

    O Presidente francês volta hoje a ser alvo de manifestações contra a reforma laboral. Os protestos foram organizados por Jean Luc Melenchon, o candidato da extrema-esquerda que concorreu contra Macron.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.