sicnot

Perfil

Mundo

Rússia envia mísseis antiaéreos para a Síria

© POOL New / Reuters

A Rússia mobilizou hoje uma bateria de mísseis antiaéreos S-300 para a Síria. O objetivo, segundo o o Ministério da Defesa russo, é defender a sua base naval no porto de Tartus, no mar Mediterrâneo.

"O sistema destina-se a garantir a segurança da base naval de Tartus e dos navios de guerra na zona costeira", disse um porta-voz militar em Moscovo, Igor Konashenkov.

O general russo fez o anúncio um dia depois de os Estados Unidos terem suspendido a cooperação com a Rússia para tentar encontrar uma solução para o conflito sírio. No entanto, Konashenkov sublinhou que "os S-300 são um sistema exclusivamente defensivo e não representam uma ameaça para ninguém".

"Na mesma região já existe um sistema semelhante mas marítimo, os Fort [S-300F], que se encontra a bordo do principal navio da Frota do Mar Negro, o cruzador 'Moskva'", acrescentou.

Konashenkov manifestou a sua surpresa com o facto de a mobilização da bateria de mísseis S-300 ter tido tanta repercussão na imprensa norte-americana, que noticiou que este tipo de mísseis pode intercetar qualquer ataque de aviões dos EUA contra a Síria.

A imprensa ocidental recordou que nem o grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI) nem a Frente al Nusra (Frente da Conquista do Levante) dispõem de aviões que motivem a instalação deste tipo de sistemas antiaéreos.

O exército russo já tinha mobilizado em novembro mísseis antiaéreos S-400 na Síria, na altura para proteger os seus aviões na base aérea de Latakia.

Recentemente, o ministro da Defesa russo, Serguei Shoigu, anunciou que o único porta-aviões da Armada russa, o "Almirante Kuznetsov", partirá em breve para o Mediterrâneo Oriental, área limítrofe com a Turquia e a Síria.

Os Estados Unidos acusaram a Rússia e o regime de Bashar al-Assad de bombardear indiscriminadamente a cidade de Alepo (a segunda cidade do país), bem como de ter atacado objetivos civis e uma coluna humanitária do Crescente Vermelho.

Com Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
    Contas Poupança

    Contas Poupança

    4ª FEIRA JORNAL DA NOITE

    Chamar o médico a casa é um procedimento habitual para muitas famílias, mas chamar um enfermeiro a casa é menos comum. Uma portuguesa criou um sistema inovador no mundo em que pode chamar um enfermeiro a casa através da internet ou de uma aplicação para telemóvel com os mesmos preços em todo o país e sem mensalidades. Só paga o serviço que utilizar. O Contas Poupança foi conhecer os preços e comparar para ver se compensa.

  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.