sicnot

Perfil

Mundo

Líder das FARC diz que único prémio que pretendem é "a paz e justiça social"

© John Vizcaino / Reuters

O líder das FARC, Rodrigo Londoño, reagiu hoje à atribuição do Nobel da Paz ao Presidente colombiano Juan Manuel Santos, ao assegurar que "o único prémio" que a guerrilha pretende obter é "o da paz com a justiça social".

"O único prémio ao qual aspiramos é o da [paz com a justiça social por uma Colômbia sem paramilitares, sem represálias nem mentiras], assinalou no Twitter, concluindo a sua mensagem com a palavra-chave [paz na rua].

Rodrigo Londoño, mais conhecido pelo nome de guerra "Timoleón Jiménez" ou "Timochenko", falava em Havana, o local das negociações de paz durante cerca de quatro anos entre o governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia-Exército Popular (FARC-EP, marxistas), e após a guerrilha ter sido excluída da atribuição.

"Timochenko" regressou à capital cubana após a assinatura em 26 de setembro do acordo de paz histórico com o Presidente Juan Manuel Santos, que decorreu na cidade colombiana de Cartagena das Índias (norte).

Ao contrário de todas as previsões, o acordo foi de seguida rejeitado na sequência do referendo realizado domingo com uma forte abstenção de 62%, motivando novas incertezas no desfecho do processo de paz.

Em declarações divulgadas pela agência noticiosa France-Presse, o conselheiro jurídico das FARC, Enrique Santiago, considerou no entanto que a atribuição do Nobel a Santos constitui "um apoio forte e incontestável à paz na Colômbia".

"É um apoio forte e incontestável à paz na Colômbia, nos termos do que foi negociados nos últimos quatro anos" entre as duas partes, disse numa entrevista por telefone à rádio Caracol, a partir de Madrid.

"É uma enorme notícia que significa que a comunidade internacional não apenas apoia o processo de paz (...) mas considera-o como um modelo a seguir", acrescentou o advogado espanhol, que aconselhou a guerrilha durante todo o processo negocial iniciado em 2012.

O jurista assinalou ainda que o Nobel é um reconhecimento das conversações "que foram exemplares porque colocaram as vítimas no primeiro plano" e considerou que "o laureado é o Presidente, como um símbolo", mas "o prémio foi atribuído aos que trabalharam pela paz, e não aos que a tornaram difícil".

Ao longo de mais de 50 anos, o complexo conflito armado colombiano implicou as FARC-EP, formadas em 1964 na sequência de uma revolta camponesa, e outras guerrilhas de extrema-esquerda, milícias paramilitares de extrema-direita e as forças armadas.

A violência causou mais de 260 mil mortos, 45 mil desaparecidos e 6,9 milhões de deslocados.

Lusa

  • Marcelo lembra as consequências da demissão de Vítor Gaspar
    1:06

    Caso CGD

    O Presidente da República reitera que o assunto Caixa Geral de Depósitos está fechado. Em entrevista à TVI, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou esta segunda-feira as consequências que a demissão de Vítor Gaspar, ministro das Finanças em 2013, provocou no sistema financeiro para justificar o facto de ter intervindo na polémica com as SMS trocadas entre Mário Centeno e António Domingues.

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne, capital da Austrália. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Pelo menos 18 detidos em protestos no Rio de Janeiro

    Mundo

    Pelo menos 18 pessoas foram esta segunda-feira detidas no Rio de Janeiro, Brasil, depois de confrontos com a polícia durante um protesto contra a privatização da empresa pública de saneamento, que serve o terceiro estado mais povoado do país.

  • O momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado
    1:21

    Mundo

    A investigação ao homicídio do meio-irmão do líder da Coreia do Norte no aeroporto da capital da Malásia está a provocar uma crise diplomática entre os dois países. Esta segunda-feira, um canal de televisão japonês divulgou imagens das câmaras de vigilância do aeroporto que alegadamente captam o momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Os ensaios para a maior festa do ano
    1:16

    Mundo

    Em contagem decrescente para o Carnaval, no Rio de Janeiro, já começaram os ensaios para a maior festa do ano. A noite de testes na avenida Marquês de Sapucaí conta com desfiles gratuitos.