sicnot

Perfil

Mundo

Maioria dos bancários do Brasil voltam ao trabalho após 31 dias de greve

A maioria dos bancários do Brasil regressaram esta sexta-feira ao trabalho, após 31 dias de greve, na sequência da aprovação da proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e de acordos específicos para alguns bancos.

Segundo um levantamento da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) feito ao final do dia de quinta-feira, apenas onze assembleias da Caixa Económica Federal ainda não aprovaram a proposta, bem como duas do Banrisul, o Banco do Estado do Rio Grande do Sul.

"Conseguimos vitórias importantes. A maior greve da história. Um número expressivo de bancários e bancárias mostrou a força da nossa unidade e da mobilização nacional. Um acordo inédito de dois anos", destacou o presidente da Contraf, Roberto von der Osten, citado num comunicado da confederação.

O mesmo responsável frisou que os bancários aderiram à greve "em mais de 13 mil agências" (num total de 22.676) durante o período, mas que, "mais uma vez, a Fenaban fez o triste papel de causar a greve e jogar a culpa nos trabalhadores".

O acordo foi alcançado na décima ronda de negociações, com a aprovação da terceira proposta apresentada pelo setor.

O acordo de dois anos prevê 8% de reajuste salarial, mais um abono de 3.500 reais (978,8 euros) este ano.

No vale-alimentação (para a compra de alimentos) o reajuste proposto é maior, de 15%, sendo de 10% no vale-refeição (para refeições em restaurantes) e no auxílio a infantário ou ama, segundo a Contraf.

"Para 2017, a Fenaban aceitou repor integralmente a inflação mais 1% de aumento real nos salários e em todas as verbas", lê-se ainda na nota.

A paralisação teve início a 06 de setembro para reivindicar um reajuste salarial de cinco por cento, além da reposição da inflação registada no ano passado (9,57%), uma maior participação dos bancários nos lucros das empresas, entre outras garantias.

A última greve nacional dos bancários no Brasil aconteceu no ano passado e durou 21 dias.

A greve mais longa do setor ocorreu em 1951, durante 69 dias.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.