sicnot

Perfil

Mundo

Nobel da Paz revelado hoje

© Scanpix Norway / Reuters

É anunciado às 10:00 o vencedor do prémio Nobel da Paz. Entre os possíveis distinguidos estão os habitantes das várias ilhas gregas que têm ajudado milhares de refugiados, os intervenientes no acordo nuclear iraniano, os "capacetes brancos" sírios ou vários ativistas russos.

O presidente da Colômbia e o líder das FARC tinham sido dados como favoritos ao prémio, mas vários especialistas dizem que o chumbo do acordo de paz em referendo deve ter riscado os nomes da lista.

No ano passado, o prémio foi atribuído ao Quarteto para o Diálogo Nacional na Tunísia, responsável pela transição democrática no país, onde decorreram os primeiros protestos da chamada Primavera Árabe, em 2011.

A distinção será anunciada em Oslo, capital da Noruega, pelo Comité Nobel norueguês, entidade que atribui o Nobel da Paz.

Os prémios Nobel nasceram da vontade do químico, engenheiro e industrial sueco Alfred Nobel (1833-1896) em doar a sua imensa fortuna para o reconhecimento de personalidades que prestassem serviços à humanidade.

Com Lusa

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.

  • Presidente do Brasil formalmente acusado de corrupção

    Mundo

    O Procurador-Geral da República do Brasil apresentou na noite de segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal uma denúncia contra o Presidente Michel Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) pelo crime de corrupção passiva.

  • Reconquista de Mossul ao Daesh pode estar para breve
    1:27
  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.