sicnot

Perfil

Mundo

Portugueses relatam horas de ansiedade na Flórida

Portugueses relatam horas de ansiedade na Flórida

O Estado norte-americano da Flórida foi bastante afetado pelo furacão Matthew. Há portugueses residentes no Estado que não deixaram as casas e contaram esta sexta-feira à SIC a experiência das últimas horas.

  • Portuguesa em Orlando diz que não se vê ninguém na rua
    3:25

    Mundo

    Carla Duarte está num hotel na Florida, onde falou à SIC em direto sobre o furacão Matthew que está a afetar zona. A portuguesa diz que o vento está mais calmo, contudo o nevoeiro cerrado continua. Carla Duarte afirma ainda que não se vê ninguém na rua. Todas as informações - como manter-se dentro de casa - estão a ser dadas por televisão.

  • Português na Florida afirma que ventos continuam fortes
    4:01

    Mundo

    Eddie Branquinho está a viver na Florida e falou com a SIC sobre o furacão Matthew, que já fez um morto no estado norte-americano. O português diz que os ventos continuam fortes, mas já abrandaram um "pouco". Eddie Branquinho relata que está a ouvir as árvores caírem sobre a sua casa. O português falou ainda sobre a maneira como os oficiais pedem às pessoas para se prepararem para este tipo de situações.

  • "É uma experiência assustadora"
    4:54

    Mundo

    Maria Elizabeth Pereira está a viver na Florida e falou com a SIC sobre o furacão Matthew. A portuguesa diz que os ventos continuam fortes, mas que perto da sua casa a situação está estável. A portuguesa confessa no entanto tratar-se de uma "experiência assustadora" por não saber se a situação irá piorar.

  • Matthew, um dos maiores furacões de sempre
    1:07

    Mundo

    O furacão Matthew, um dos maiores de que há registo, está a atingir de forma devastadora a América Central e o sudeste dos Estados Unidos, onde quatro Estados já acionaram planos de emergência.

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Grupo de brasileiros em assalto milionário no Paraguai
    1:24