sicnot

Perfil

Mundo

"Falhanço de liderança" de Bashar al-Assad provocou 300 mil mortos, acusa Ban Ki-moon

Uncredited

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, considerou que o "falhanço de liderança" do Presidente sírio Bashar al-Assad provocou a morte de 300.000 pessoas, de acordo com excertos de uma entrevista hoje divulgados.

Ao ser questionado pela Deutsche Welle se considerava Assad um assassino em massa, Ban disse que a resposta deve ser fornecida por outras instituições.

No entanto, acrescentou: "É verdade que morreram muitas pessoas devido ao falhanço da sua liderança, mais de 300.000 pessoas foram mortas".

"Deveríamos ter impedido Srebrenica, deveríamos ter impedido o genocídio ruandês. Em Alepo, fazemos tudo o que nos é possível", prosseguiu.

Ban também exortou o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e a Rússia a "restaurarem o cessar-fogo, para que seja possível fornecermos assistência humanitária vital".

"Temos de entregar um mínimo para as cinco milhões de pessoas que estão em áreas cercadas e regiões de muito difícil acesso", disse.

Esta transcrição foi divulgada pela Deutsche Welle antes da difusão completa da entrevista, prevista para quarta-feira.

As relações entre Moscovo e Washington deterioram-se na sequência do falhanço da trégua na Síria, anunciada em setembro mas que apenas se manteve uma semana.

Após um ataque da coligação internacional apoiada pelos Estados Unidos que vitimou dezenas de soldados sírios, o exército do Presidente Assad, apoiado por 'raides' da aviação russa, desencadeou uma vasta ofensiva sobre Alepo e continua a progredir rua a rua para retomar os bairros leste da segunda cidade da Síria, controlados pelos rebeldes desde 2012.

Alepo é um dos principais desafios do conflito sírio, que desde 2011 provocou mais de 300.000 mortos e a pior tragédia humanitária desde a Segunda Guerra Mundial.

Lusa

  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.