sicnot

Perfil

Mundo

"Falhanço de liderança" de Bashar al-Assad provocou 300 mil mortos, acusa Ban Ki-moon

Uncredited

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, considerou que o "falhanço de liderança" do Presidente sírio Bashar al-Assad provocou a morte de 300.000 pessoas, de acordo com excertos de uma entrevista hoje divulgados.

Ao ser questionado pela Deutsche Welle se considerava Assad um assassino em massa, Ban disse que a resposta deve ser fornecida por outras instituições.

No entanto, acrescentou: "É verdade que morreram muitas pessoas devido ao falhanço da sua liderança, mais de 300.000 pessoas foram mortas".

"Deveríamos ter impedido Srebrenica, deveríamos ter impedido o genocídio ruandês. Em Alepo, fazemos tudo o que nos é possível", prosseguiu.

Ban também exortou o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e a Rússia a "restaurarem o cessar-fogo, para que seja possível fornecermos assistência humanitária vital".

"Temos de entregar um mínimo para as cinco milhões de pessoas que estão em áreas cercadas e regiões de muito difícil acesso", disse.

Esta transcrição foi divulgada pela Deutsche Welle antes da difusão completa da entrevista, prevista para quarta-feira.

As relações entre Moscovo e Washington deterioram-se na sequência do falhanço da trégua na Síria, anunciada em setembro mas que apenas se manteve uma semana.

Após um ataque da coligação internacional apoiada pelos Estados Unidos que vitimou dezenas de soldados sírios, o exército do Presidente Assad, apoiado por 'raides' da aviação russa, desencadeou uma vasta ofensiva sobre Alepo e continua a progredir rua a rua para retomar os bairros leste da segunda cidade da Síria, controlados pelos rebeldes desde 2012.

Alepo é um dos principais desafios do conflito sírio, que desde 2011 provocou mais de 300.000 mortos e a pior tragédia humanitária desde a Segunda Guerra Mundial.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.