sicnot

Perfil

Mundo

Aviões russos voltam a bombardear Alepo e fazem 12 mortos

Uncredited

Pelo menos 12 civis morreram esta terça-feira no ataque aéreo russo mais violento dos últimos dias aos bairros rebeldes de Alepo, enquanto cinco crianças foram mortas num ataque rebelde a uma escola no sul da Síria.

Após uma calma relativa durante o fim de semana, aviões russos voltaram a bombardear intensivamente os bairros rebeldes da segunda cidade da Síria, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

O ataque acontece num contexto de impasse diplomático total, com a comunidade internacional incapaz de se entender acerca de uma iniciativa que permita parar os combates.

Os ataques russos em Alepo que mataram pelo menos 12 civis, entre os quais quatro crianças, foram "os mais violentos desde que o regime anunciou uma redução dos bombardeamentos à parte oriental de Alepo" a 5 de outubro, indicou Rami Abdel Rahmane, diretor do OSDH, adiantando que "há ainda pessoas sob os escombros".

Desde o início a 22 de setembro da grande ofensiva do exército em Alepo, as forças pró-regime progridem rua a rua para tentarem recuperar os bairros leste de Alepo, controlados pelos rebeldes desde 2012 e sitiados há meses.

No lado governamental da cidade foram mortas quatro pessoas e 14 outras ficaram feridas num ataque dos rebeldes com rockets ao bairro de Hamdaniyé.

No sul da Síria, foram cinco os estudantes mortos num ataque rebelde a uma escola primária da cidade de Deraa, indicaram os media oficiais e o OSDH, que indicou igualmente 25 feridos.

Os grupos rebeldes controlam a maior parte da província de Deraa, mas a cidade capital com o mesmo nome, considerada como o local de origem da revolução síria de 2011, é controlada sobretudo pelas forças pró-governamentais.

Mais de 300.000 pessoas foram mortas na Síria desde o início do conflito em 2011 e mais de metade da população foi obrigada a abandonar as suas casas.

Lusa

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Ataques aéreos dos EUA em Mossul podem ter causado a morte de 200 civis
    1:22
  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Quando o cancro chega por mero acaso
    1:55

    Mundo

    Cerca de dois terços das mutações que ocorrem nas células cancerígenas devem-se ao acaso, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Em Portugal, o Diretor do Programa Nacional Doenças Oncológicas alerta para a importância de um diagnóstico precoce e um estilo de vida saudável como forma de reduzir a fatalidade.