sicnot

Perfil

Mundo

Estado de emergência na Turquia prolongado por mais três meses

O Parlamento turco ratificou esta terça-feira a decisão do Governo de prolongar por três meses do estado de emergência, instaurado após o fracassado golpe militar de 15 de julho.

O estado de emergência deverá ser prolongado por mais 90 dias a partir de 19 de outubro às 01:00 (hora local), de acordo com a votação parlamentar.

O voto revestiu-se de mera formalidade atendendo à confortável maioria garantida no hemiciclo pelo Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP), a formação pós-islamita e conservadora do Presidente Recep Tayyip Erdogan.

No final de setembro, Erdogan pronunciou-se pelo prolongamento do estado de emergência, ao considerar "não ser suficiente" o período inicial de três meses, admitindo então a sua vigência até 12 meses.

Na sequência do golpe abortado, o estado de emergência foi imposto a 20 de julho com uma duração de três meses, que termina a 19 de outubro.

As autoridades de Ancara também justificam a recondução desta medida de exceção para prosseguirem as investigações sobre a tentativa de golpe de Estado, cuja responsabilidade foi atribuída ao ex-imã Fethullah Gülen, exilado nos Estados Unidos desde 1999.

As autoridades turcas têm vindo a deter ou a afastar dos seus cargos os acusados de envolvimento com a "rede Gülen" em todos os setores da sociedade: ministérios, educação, universidade, assuntos religiosos, magistratura, polícia, forças armadas, desporto, meio penitenciário, jornalistas.

Um último balanço de fonte oficial emitido no final de setembro referia-se a 32.000 detidos e 70.000 pessoas com processos judiciais.

Lusa

  • Ataque à bomba na Turquia mata pelo menos 18 pessoas
    1:51

    Mundo

    Pelo menos 18 pessoas morreram e perto de 30 ficaram feridas em mais um ataque à bomba este domingo de manhã na Turquia. Grande parte das vítimas são soldados de um posto da fronteira junto ao Iraque e ao Irão. Entre os feridos há vários civis. O ataque terrorista está a ser atribuído ao PKK, o partido dos trabalhadores do Curdistão.

  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.