sicnot

Perfil

Mundo

Secretário da Segurança do Rio de Janeiro demite-se após confrontos em favela

O secretário da Segurança do estado do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, criador do plano de pacificação das favelas, pediu esta terça-feira a demissão depois de confrontos na favela do Pavão-Pavãozinho em que morreram três pessoas.

Imagens transmitidas pelas televisões brasileiras mostraram que durante os confrontos, durante uma operação policial, de que resultaram também oito feridos, o bairro de Copacabana ficou sob fogo cruzado.

Moradores relataram em vídeos publicados nas redes socais que o medo espalhou-se para outras áreas da zona Sul do Rio de Janeiro.

José Mariano Beltrame deverá deixar o cargo de secretário da Segurança depois da segunda volta das eleições municipais, marcadas para 30 de outubro.

Oficial da Polícia Federal, José Mariano Beltrame foi o secretário de Segurança a permanecer mais tempo em funções no estado do Rio de Janeiro.

No cargo desde janeiro de 2007, Beltrame foi responsável pela implantação do projeto de Polícia Pacificadora nas principais favelas do Rio de Janeiro.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão