sicnot

Perfil

Mundo

Bombardeamentos russos em Alepo matam pelo menos 25 pessoas

reuters

Pelo menos 25 pessoas, incluindo cinco menores e mulheres, morreram na terça-feira durante os bombardeamentos de aviões russos na cidade síria de Alepo, segundo um balanço divulgado hoje pelo Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

Os ataques aéreos tiveram lugar nos bairros de Bustan al Qasr, Al Firdús, Al Qataryi e noutras zonas da metade oriental de Alepo, controlada pelos rebeldes.

O Observatório admite que o número de vítimas mortais pode aumentar já que há feridos graves e desaparecidos debaixo dos escombros.

Um dos porta-vozes da Defesa Civil Síria em Alepo, Jaled Jatib, escreveu na sua conta de Twitter que mais de 30 pessoas morreram e outras 30 ficaram feridas devido a três dezenas de bombardeamentos contra áreas civis em Alepo.

Há uma semana, as forças armadas sírias, que contam com o apoio da aviação russa, anunciaram que reduziram a intensidade da ofensiva sobre Alepo desde 22 de setembro, diminuindo os bombardeamentos e disparos de artilharia.

Os ataques aéreos de terça-feira foram os mais intensos desde o anúncio do exército, já que tinham diminuído nos últimos dias.

  • Dono de submarino é o único suspeito da morte de jornalista sueca
    1:51

    Mundo

    A polícia dinamarquesa confirmou que o corpo decapitado encontrado junto ao mar, perto de Copenhaga, é o da jornalista sueca desaparecida há mais de 10 dias. Kim Wall estava a fazer uma reportagem sobre um submarino artesanal com o criador, que é agora o principal suspeito do crime. Parte do corpo foi encontrada na segunda-feira e identificada através de exames de ADN.