sicnot

Perfil

Mundo

Cáritas Portuguesa envia 25 mil euros para ajudar vítimas furacão no Haiti

A Cáritas Portuguesa anunciou esta quinta-feira o envio de 25 mil euros para ajudar as vítimas do furacão Matthew no Haiti, que deixou 473 mortos e 350 mil afetados.

A Cáritas do Haiti está a apoiar as comunidades atingidas com alimentos, abrigos e artigos de higiene, de acordo com um comunicado da congénere portuguesa.

O presidente da Cáritas Portuguesa, Eugénio Fonseca, afirmou que a missão da instituição é "dar resposta a estas situações de emergência", lembrando vários projetos de apoio às vítimas do terramoto que assolou o Haiti em 2010, refere o mesmo comunicado.

O furacão Matthew fez pelo menos 473 mortos à sua passagem pelo Haiti, na semana passada, 75 desaparecidos e mais de 350 feridos, de acordo com o balanço ainda provisório da proteção civil divulgado na terça-feira.

Pelo menos 1,4 milhões de pessoas, numa população nacional estimada em 10,3 milhões, precisam de assistência de emergência, sublinhou na segunda-feira o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

Além dos danos materiais, as autoridades e organizações humanitárias temem um forte ressurgimento da cólera, por causa das grandes inundações e da ausência de acesso a água potável e a produtos de higiene nas zonas atingidas.

Lusa

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Míssil lançado do Iémen intercetado perto de Meca

    Mundo

    Um míssil balístico lançado pelos rebeldes xiitas do Iémen foi intercetado, quinta-feira à noite, perto de Meca, na Arábia Saudita, a um mês da peregrinação muçulmana anual do hajj, anunciou a coligação árabe que intervém no Iémen.