sicnot

Perfil

Mundo

Governos pedem cada vez mais informação à Google sobre contas dos utilizadores

A Google anunciou na quarta-feira que as solicitações de informação por vários governos atingiram um recorde no semestre terminado em junho, no seguimento de um crescimento sustentado.

Os 44.943 pedidos representaram um aumento de 10% em relação aos seis meses anteriores e uma quarta subida consecutiva, adiantou a empresa no seu "relatório de transparência".

Os pedidos oficiais respeitaram a 76.713 contas de utilizadores no último período, uma diminuição face às 81.311 visadas no segundo semestre de 2015.

A Google deu alguma da informação solicitada, pelo menos em 64% dos pedidos feitos em 2016, percentagem que se manteve sem variação em relação ao anterior período reportado.

O número de solicitações ao Google tem estado a aumentar desde que a empresa começou a divulgar informações sobre transparência, em 2011.

Este conglomerado de grande dimensão garante, à semelhança de outras empresas do setor, que protege a privacidade do utilizador, quando coopera com pedidos legais feitos pelas polícias ou outras agências oficiais.

"Tal como já informámos, quando recebemos um pedido de informação sobre um utilizador, revemo-lo cuidadosamente e só fornecemos a informação dentro das dimensão e da autoridade do requisitante", afirmou, numa mensagem colocada num blogue, o diretor do departamento jurídico da Google, Richard Salgado.

No último relatório, os EUA apresentaram o maior número de pedidos - 14.169 -, dos foram satisfeitos 79%.

A Alemanha surgiu em segundo lugar, com 8.788 solicitações, seguida por França (4.300), Índia (3.452) e Reino Unido (3.302).

A Google adiantou que no período em apreço recebeu os primeiros pedidos de Argélia, Bielorrússia, Ilhas Caimão, El Salvador, Fidji e Arábia Saudita. Todos estes pedidos tiveram uma resposta negativa, garantiu a empresa, segundo o relatório.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47