sicnot

Perfil

Mundo

Há uma coleira que lê as emoções dos cães

Um biolólogo japonês desenvolveu uma coleira que muda de cor dependendo do humor do cão. A coleira Inupathy recorre ao ritmo cardíaco do animal e mostra se está calmo, feliz ou concentrado. Pode também ser usada pelos proprietários para aprenderem a agir em ambientes de stress.

Aqueles que gostam de cães e estão habituados a lidar com eles, são capazes de interpretar alguns sinais e perceber as reações do animal. Mas se esse não é o seu caso, a coleira Inupathy pode muito bem ser a solução para os seus problemas. Muitas pessoas evitam certos cães por medo e por desconhecerem o que estão a sentir. Com este dispositivo já pode colocar o medo de lado.

Joji Yamaguchi, cocriador da coleira, diz que inventou o dispositivo porque sentia necessidade de obter uma melhor compreensão das emoções do seu cão. Desta forma seria mais fácil satisfazer as necessidades do amigo de quatro patas.

O Inupathy pode ser usado em cães de praticamente todos os tamanhos, dos 4kg aos 40kg e a bateria dura entre quatro a oito horas, dependendo da utilização.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.