sicnot

Perfil

Mundo

Castelo do Drácula no Airbnb para a noite de Halloween

O Castelo do Drácula, na Transilvânia, vai receber hóspedes na noite de Halloween pela primeira vez desde 1948. A iniciativa, única para a noite de 31 de outubro, resulta de uma parceria do Airbnb e do atual dono do castelo.

O concurso do Airbnb desafia os participantes a puxar pela sua "inspiração vampiresca" e escrever o que diriam ao conde Drácula se o conhecessem.

O casal vencedor voará para o Castelo Bran, nos Montes Cárpatos da Roménia, onde jantará e dormirá em caixões forrados de veludo vermelho, tal como fazia Drácula na história de horror de Bram Stoker. Mas também existem camas, no caso de os caixões serem demasiado tétricos e assustadores.

O Castelo Bran é famoso pela lenda criada à volta do conde Vlad, um príncipe que ali habitou no século XV e tinha o hábito cruel de empalar as suas vítimas. Foi ele quem serviu de inspiração a Bram Stoker para a criação do conde Drácula.

Hoje em dia, é uma das maiores atrações turísticas da Roménia, com mais de 630 mil visitantes por ano. O evento de uma noite terá como anfitrião um descendente de Bram Stoker, Dacre Stoker.

"Quero aliar a realidade à lenda neste maravilhoso local que deu origem a tudo", disse Dacre Stoker à Associated Press.

Stoker interpretará Jonathan Harker, a personagem da história que encontra o Drácula no castelo. Quando os visitantes chegarem numa carruagem conduzida por cavalos, serão recebidos por Jonathan Harker que lhes dirá as mesmas palavras com que o Drácula recebia as suas visitas:

"Seja bem vindo à minha casa. Entre livremente, parta são e salvo e deixe aqui um pouco da felicidade que traz!"

O casal vencedor fará uma visita ao castelo e jantará à luz das velas. A refeição será igual à que é descrita no livro.

As regras para passar a noite no Castelo do Drácula são simples: não levar alho nem joias de prata. E mais um lembrete: "O conde não gosta nada de fotografias ao espelho".

O Castelo Bran foi construído como fortificação militar, estrategicamente colocado no local que liga a Transilvânia ao sul da Roménia. O conde Vlad Tepes não foi seu proprietário, mas utilizava-o nas suas incursões na Transilvânia. Diz-se também que ali esteve preso durante dois meses em 1462 quando foi capturado pelo rei húngaro rival.

Vlad empalava as suas vítimas como castigo e eram sobretudo os habitantes mais velhos os escolhidos, como vinganças pelas mortes do seu pai e do irmão.

No final da I Guerra Mundial, o castelo foi oferecido à Rainha Maria pelo seu papel na unificação da Transilvânia com o resto da Roménia. Foi deixado em testamento à filha mais nova, a princesa Ileana, a quem os comunistas retiraram a propriedade em 1948.

Em 2006, o castelo foi devolvido ao filho de Ileana, Dominic Hapsburg, arquiteto nova-iorquino. Atualmente é um local para eventos e ninguém passou lá uma noite desde que Hapsburg e a família foram exilados da Roménia.

airbnb

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.