sicnot

Perfil

Mundo

Reclusos usaram escovas de dentes para ferir guardas durante fuga em Bissau

(Arquivo)

© Goran Tomasevic / Reuters

Um grupo de 24 homens que no domingo fugiu de um centro de detenção da Polícia Judiciária da Guiné-Bissau usou escovas de dentes afiadas para ferir os guardas, anunciou esta segunda-feira o Ministério da Justiça em comunicado.

"Um grupo de 50 prisioneiros com escovas de dentes bem afiadas conseguiu ferir alguns guardas e 24 puseram-se em fuga", aproveitando o horário de visitas de familiares.

Um dele morreu durante a fuga, depois de tentar subir a uma parede da qual caiu, e os outros 23 continuam a monte, acrescentou.

O caso deu-se no centro de detenção do Bandim, em Bissau, um espaço profundamente degradado, mas cujas obras de requalificação têm sido sucessivamente adiadas.

Entre os homens em fuga estão alguns dos que assaltaram um banco à mão armada, em Bissau, a 13 de março, roubando o equivalente a 14 mil euros, disse à Lusa fonte policial.

Na altura em que foram capturados, a Polícia Judiciária apontou-os como "dos mais perigosos" no país e que já tinham sido responsáveis por outros assaltos a postos de combustível, supermercados, lojas e a um outro banco.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".