sicnot

Perfil

Mundo

UE afirma que bombardeamento em Alepo pode ser crime de guerra

© Abdalrhman Ismail / Reuters

A União Europeia condenou esta segunda-feira veementemente a Rússia pelo bombardeamento da cidade síria de Alepo, afirmando que os ataques aéreos de Moscovo e Damasco poderão ser considerados crimes de guerra.

"Desde o início da ofensiva pelo regime e seus aliados, nomeadamente a Rússia, a intensidade e escala do bombardeamento aéreo do leste de Alepo é claramente desproporcionada", sustentaram os ministros dos Negócios Estrangeiros da UE em comunicado após conversações no Luxemburgo.

"O ataque deliberado a hospitais, profissionais de saúde, escolas e infraestruturas essenciais, bem como o uso de bombas-barril, bombas de fragmentação e armas químicas, constitui uma catastrófica escalada do conflito e poderá ser considerado crime de guerra", frisaram.

Os ministros europeus disseram que vão exercer pressão para que se avance com o aumento de sanções contra o regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad, mas não chegaram a ameaçar tomar medidas contra a Rússia por causa do conflito.

A referência a crimes de guerra poderá ser significativa, já que, se houver pressão, o caso poderá ser levado perante o Tribunal Penal Internacional (TPI), em Haia.

A nota de imprensa refere igualmente a "convicção da UE de que a situação na Síria deverá ser levada ao TPI e reitera o seu apelo ao Conselho de Segurança da ONU para tomar medidas a esse respeito".

Os MNE europeus também apelaram com urgência para um cessar-fogo imediato em Alepo para permitir que a ajuda humanitária chegue a antiga cidade da linha da frente que tem sido impiedosamente atacada pelas forças de Assad e, depois, pela Rússia, sua aliada de longa data, desde setembro do ano passado.

A UE "condena veementemente os ataques excessivos e desproporcionados do regime e seus aliados", lê-se no documento.

Quando a declaração dos chefes da diplomacia europeus foi divulgada, Moscovo anunciou um cessar-fogo de oito horas na quinta-feira, roubando o protagonismo da batalha diplomática.

Os ministros da UE afirmaram que o bloco "acredita firmemente que não há solução militar para o conflito" e instou diretamente a Rússia a acordar um cessar-fogo para abrir caminho a novas negociações de paz.

A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, disse horas antes que os ministros ponderariam impor mais sanções à Síria, mas excluiu a imposição de medidas restritivas à Rússia.

O comunicado não fez referência a esta hipótese, embora o Reino Unido e os Estados Unidos tenham declarado no domingo, em conversações em Londres, que medidas contra Moscovo deveriam ser consideradas.

Lusa

  • A fábrica de caças na base aérea de Monte Real
    3:35
  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25
  • Fui contactado por um espectador do “Contas-Poupança” (quartas-feiras, Jornal da Noite, SIC) e leitor do blogue www.contaspoupanca.pt, que foi surpreendido com uma carta do banco a aumentar o spread porque um dos serviços que tinha subscrito tinha sido extinguido. Neste caso específico, a domiciliação de ordenado. Ora, o cliente ficou estupefacto porque não mudou de empresa, não foi despedido nem tinha havido nenhuma alteração no recebimento do ordenado naquela conta.

    Pedro Andersson

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Temer acusado de prejudicar Polícia Federal
    2:36
  • Trump interrompe telefonema para elogiar jornalista

    Mundo

    A jornalista irlandesa Caitriona Perry viu-se esta terça-feira envolvida num momento que a própria classificou de "bizarro": um encontro inesperado com Donald Trump, que interrompeu um telefonema com o primeiro-ministro irlandês para... a elogiar.

    SIC

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.

  • Companhia aérea obriga deficiente físico a entrar no avião sem ajuda

    Mundo

    Um homem com uma deficiência física que o obriga a andar numa cadeira de rodas foi obrigado a subir sozinho as escadas de um avião da companhia aérea Vanilla Air. Hideto Kijima deparou-se com a situação quando estava a embarcar da ilha de Amami para Osaka, no Japão, com vários amigos que foram proibidos de o ajudar.

  • De onde vem o dinheiro de Isabel II?

    Mundo

    A rainha Isabel II vai ser aumentada - pelo exercício das suas funções -, em 2018, para 82,2 milhões de libras (93,5 milhões de euros). Este valor é pago pelo Estado britânico. Contudo, esta não é a única fonte de rendimento da rainha de Inglaterra. Isabel II também recebe pelas terras, casas e empresas que tem espalhadas pelo Reino Unido.