sicnot

Perfil

Mundo

França insiste que Londres deve cumprir "dever moral" para com menores de Calais

© Reuters

O ministro do Interior francês voltou a pedir ao Reino Unido que cumpra o seu dever moral relativamente aos menores da chamada "selva" de Calais, no norte de França, num artigo publicado hoje no jornal britânico The Guardian.

"Os nossos países têm de agir juntos para abrigar aquelas pessoas que se encontram na sua fronteira e que claramente precisam de proteção, acima de tudo os mais vulneráveis entre eles. O Governo britânico comprometeu-se a ajudar a resolver a crise acolhendo alguns menores não acompanhados, a maioria dos quais expressou a vontade de ir para o Reino Unido", recorda Bernard Cazeneuve.

Neste sentido, acrescenta, "precisa agora de intensificar este esforço para que cada menor não acompanhado possa beneficiar de uma proteção justa e duradoura".

"As primeiras transferências de jovens com familiares no Reino Unido começam esta semana, enquanto a França concordou em aceitar 13 mil refugiados. O Governo britânico precisa agora de intensificar os seus esforços para identificar e realocar as crianças migrantes", diz ainda o ministro francês.

Nem Paris nem Londres, sublinha, "escolheram deixar as pessoas com direito ao estatuto de refugiado ao frio e na lama, mulheres e crianças sobretudo".

"Ao longo do ano passado, 6.000 pessoas foram transferidas dos acampamentos de Calais e de Dunkirk para 164 centros de acolhimento que o Governo francês abriu em todo o país, com objetivo de integrar os migrantes nas suas cidades de acolhimento", lembra, defendendo que este método tem provado funcionar, sendo o seu sucesso a razão pela qual o Governo francês decidiu desmantelar definitivamente o acampamento de Calais.

"Porque partilham uma responsabilidade moral em relação a eles [migrantes], os Governos da França e do Reino Unido estão determinados em serem bem-sucedidos com esta operação em conjunto", afirma o ministro.

Para Bernard Cazeneuve, essa "operação humanitária" tem de ser apoiada por medidas a longo prazo pensadas para tornar "impenetrável" a fronteira de Calais e de outros pontos do Canal.

Segundo o ministro francês, graças à cooperação entre os serviços de polícia de ambos os países, 33 redes de imigração clandestina que traficavam pessoas para o Reino Unido foram desmanteladas em França desde o início do ano.

"A longo prazo, nem o Reino Unido nem a França podem abdicar das nossas responsabilidades relativamente à crise migratória no nosso continente", apontou.

Segundo um recente balanço das autoridades francesas, facultado no início do mês, há entre 5.684 e 6.486 imigrantes no acampamento de Calais.

A maioria é de países pobres ou em conflito, como Afeganistão, Eritreia ou Somália, e o seu objetivo é conseguir atravessar o Canal da Mancha e entrar no Reino Unido.

Cerca de 1.300 menores foram contabilizados no acampamento de Calais, dos quais 500 afirmam ter família no Reino Unido.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.