sicnot

Perfil

Mundo

Intérprete de jornalista violada perto do campo de migrantes de Calais

Uma intérprete patchune que acompanhava um jornalista no campo de migrantes de Calais, no norte de França, foi violada esta madrugada nos arredores da "Selva", disse fonte judiciária.

A intérprete e o jornalista realizavam uma reportagem por uma televisão francesa sobre os menores isolados na "Selva" de Calais, quando, entre as 2:00 e as 3:00 (1:00 e 2:00 em Lisboa), foram atacados por três afegãos, nos arredores do campo, indicou o Ministério Público de Boulogne-sur-mer.

"De acordo com as declarações iniciais das vítimas, foram três migrantes", que pretendiam roubar o material, acrescentou a mesma fonte.

Depois, um dos três atacantes violou a intérprete sob a ameaça de uma faca, enquanto os dois outros mantinham à distância, também com uma faca, o jornalista 'freelance' de 42 anos.

Quando os três atacantes os deixaram ir embora, o jornalista e a intérprete apresentaram queixa na esquadra de Calais, e a intérprete, de 38 anos, oriunda do Afeganistão, recebeu assistência médica.

O Ministério Público indicou que os três agressores continuam a ser procurados.

Lusa

  • Portugal vai fechar fronteiras durante a visita do Papa

    País

    O Conselho de Ministros aprovou hoje a reposição temporária do controlo de fronteiras durante a visita do papa Francisco em maio a Fátima. A reposição do controlo de fronteiras decorrerá entre 00:00 de 10 de maio e as 00:00 de 14 de maio.

  • "Civis devem ser prioridade absoluta no Iraque", diz Guterres

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, chegou hoje ao Iraque para abordar a situação da ajuda humanitária, e pediu que a proteção dos civis seja a "prioridade absoluta" à medida que as forças iraquianas batalham para retomar Mossul.

  • Fomos conhecer o novo Samsung S8
    1:42
  • E depois do Brexit?
    3:42
  • Britânicos a viver no Algarve falam em desilusão
    2:32

    Brexit

    Para muitos dos britânicos que vivem no Algarve, o Brexit é a confirmação de que o resultado surpreendente do referendo não tem retorno. Certificados de residência e até a dupla nacionalidade são questões que a partir de agora passam a estar em cima da mesa.