sicnot

Perfil

Mundo

Mulher de Bashar al-Assad recusou "ofertas" para sair do país

© Sana Sana / Reuters

A mulher do Presidente sírio Bashar al-Assad disse ter recusado "ofertas" para deixar a Síria, em entrevista à televisão pública Russia24 difundida esta terça-feira e a primeira que concede a um media estrangeiro desde o início da guerra em 2011.

"Nunca pensei em estar noutro local", disse Asma Al-Assad em inglês numa resposta à jornalista que lhe perguntou se alguém a tinha "aconselhado" a partir.

"Sim, tive a ocasião de deixar a Síria, digamos de fugir da Síria. Estas ofertas incluíam garantias de segurança e de proteção para os meus filhos, mesmo uma segurança financeira", prosseguiu Asma al-Assad.

"Não é preciso ser iluminado para saber qual era o verdadeiro objetivo dessas gentes, trata-se de uma tentativa deliberada de sabotar a confiança do povo face ao seu presidente", precisou numa referência ao seu marido.

Designada "Rosa do Deserto" pela revista norte-americana Vogue e de "luz" por um semanário francês antes da revolta contra o regime liderado pelo seu marido, Asma al-Assad, 41 anos, foi fortemente criticada pelo seu silêncio face à repressão e raramente surgiu em público.

Desde há dois anos que os 'media' oficiais sírios a exibem de forma mais regular, a receber feridos de guerra, em orfanatos ou em eventos sociais ou educativos.

Nos primeiros anos da guerra circularam rumores sem fundamento de que teria abandonado a Síria com os seus filhos em direção a Londres, onde nasceu e se formou em ciência de computadores e literatura francesa, ou para a Rússia, que apoia o regime de Damasco.

Lusa

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagas as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Presidente da Câmara de Nova Iorque confirma "atentado terrorista falhado"
    0:29
  • Israel volta a bombardear posições do Hamas em Gaza

    Mundo

    O exército israelita voltou a bombardear esta segunda-feira posições do movimento Hamas na Faixa de Gaza em resposta ao lançamento de projéteis em direção a Israel pelas milícias palestinianas, informou um comunicado militar.

  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.