sicnot

Perfil

Mundo

Nave Soyuz descolou rumo à Estação Espacial Internacional com três astronautas

© Reuters

Dois astronautas russos e um norte-americano descolaram hoje a bordo de um foguete Soyuz das estepes do Cazaquistão em direção à Estação Espacial Internacional (EEI).

O lançamento da nave espacial Soyuz MS-02 com os russos Sergei Ryjikov e Andrei Borisenko e o norte-americano Shane Kimbrough a bordo foi realizado com sucesso no cosmódromo de Baykonur à hora prevista, 14:05 locais (09:05 de hoje em Lisboa). Os três astronautas estarão 155 dias no espaço.

O lançamento da nave, a segunda da nova série da Soyuz, esteve inicialmente previsto para o passado dia 23 de setembro, mas foi adiado devido à deteção de uma imperfeição num dos cabos de aterragem da nave.

De acordo com o plano de voo, a Soyuz irá acoplar-se à EEI às 9:59 TMG (mais uma hora em Portugal) da próxima sexta-feira.

À semelhança da opção tomada com o lançamento da primeira nave da nova série Soyuz, a Roscosmos, a estação espacial russa optou pelo "esquema lento" de aproximação e acoplamento à EEI, e não pelo que vinha a utilizar ultimamente, que permitia o enganchamento da nave à plataforma seis horas após a descolagem.

Os dois dias de voo permitirão verificar o funcionamento dos sistemas da nova nave.

Os tripulantes da Soyuz MS-02 serão recebidos na plataforma orbital pelos seus atuais inquilinos: o russo Anatoli Ivanishin, o japonês Takutya Onishi e a norte-americana Kathleen Rubens, que se encontram há mais de três meses no espaço.

A EEI, um projeto em que participam 16 países, é atualmente composta por 14 módulos permanentes e órbita a uma velocidade de mais de 27.000 quilómetros por hora a uma distância de 400 quilómetros da Terra.

A órbita da plataforma é elevada periodicamente com a ajuda de propulsores das naves acopladas a ela, uma vez que a EEI perde diariamente entre 100 a 150 metros de altura por efeito da gravidade terrestre, da atividade solar e de outros fatores.

Lusa

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.