sicnot

Perfil

Mundo

Segurança de Brad e Angelina conta momentos íntimos da família

Mark Billingham passou 27 anos no Serviço Aéreo Especial (SAS) do Reino Unido, lutou no Iraque e recebeu uma comenda da rainha pela sua bravura ao capturar um sniper do Exército Republicano Irlandês, usando-o a si próprio como isco. Durante 18 meses, foi segurança do casal Angelina Jolie e Brad Pitt. Numa entrevista ao The Sun, o militar confessou que era mais do que um simples segurança. Garante que tomava conta não só dos filhos mas, por vezes, dos pais também.

Mark trabalhou com o casal durante 18 meses, acabando por tornar-se muito próximo dos filhos. O militar agora entrou no mundo da televisão com um programa que consiste em deixar 25 civis na selva do Equador, fazendo-os passar pelos testes do SAS.

Em entrevista, Mark disse que "Brad não iria durar muito, porque ele não teria o creme para por na casa" e que "Angie conseguiria e provavelmente chegaria ao fim".

Foram as suas credenciais que levaram o casal a empregar o militar.

Jackson Lee/Ahmad Elatab/Splash

Trabalhar com as estrelas de Hollywood fez com que Mark se aproximasse dos seis filhos do casal - Maddox, Pax, Zahara, Shiloh, Knox e Vivienne -, sendo um dos únicos seguranças em que os pais confiavam para estar à volta dos filhos. "A Angie e o Brad preocupam-se muito com quem se aproxima dos seus filhos", admitiu o militar ao The Sun.

"Nós aproximamo-nos e eu acabei por ir viver com eles. Eu podia levar as crianças para onde quisesse e quando quisesse. Mais ninguém estava autorizado a fazer isso. Mesmo quando eu trazia companhia, eles não deixavam essas pessoas estar perto dos filhos. Podiam olhar à distância, mas não podiam tocar nas crianças."

Segundo o segurança, ele levava-os a nadar e diz mesmo que fazia o papel de pai.

\302\2512007 RAMEY PHOTO 310-828-3445

Proteger celebridades dos fãs requer muito planeamento e Brad descobriu que não era apenas isso que tinha de fazer, mas também proteger a imagem deles. O militar admite que andava com várias mudas de roupa para o casal, no caso das que tinham vestido se sujassem ou se amarrotassem.

O que mais surpreendeu ao militar foi a falta de senso comum do casal. "Eu achava estranho quando o Brad ou a Angie me perguntavam "Como é que vou àquele bar" ou "O que preciso de fazer para ir lá'".

Para além de garantir a segurança do casal e dos filhos, Mark também se divertia com a família. Na entrevista, o segurança lembrou um episódio no aniversário de Angelina Jolie: estavam todos dentro do carro, quando Brad Pitt fechou as janelas, trancou as portas e "descuidou-se" lá dentro, não deixando ninguém sair.

Simon Earl/Mark Raishbrook/Splas

Contudo, o trabalho ocupava a maior parte do seu tempo, deixando-o meses e meses sem conseguir ver os próprios filhos.

"Eu nunca tive uma vida privada. Estava cansado. Perdi a direção na vida da minha própria família."

Nos 18 meses em que trabalhou com a família, só conseguiu ir a casa em seis semanas. Acabou por desistir do emprego a tempo inteiro para se focar na sua família. De vez em quando ainda trabalha para o casal, mas nada como antes.

Splash

  • Brad Pitt e Angelina Jolie. Quem fica com o quê?
    1:48

    Cultura

    Brad Pitt e Angelina Jolie têm de resolver como dividem o dinheiro e a guarda dos filhos. As quantias são elevadas, a fortuna de Brad rondará os 240 milhões de dólares e a de Angelina os 200 milhões. Para já, há algumas exigências: Angelina Jolie pede a guarda total dos filhos mas já informou o tribunal que deseja as visitas do pai.

  • "Estou muito triste, mas o mais importante é o bem-estar dos nossos filhos"
    1:46

    Cultura

    Angelina Jolie e Brad Pitt vão divorciar-se. A atriz e realizadora pediu o divórcio, depois de 12 anos de vida em comum. Brad Pitt reagiu ao pedido de divórcio depois da confirmação do advogado de Angelina Jolie. "Estou muito triste, mas o mais importante é o bem-estar dos nossos filhos", escreveu Brad Pitt num comunicado enviado à revista People. O ator pede ainda "privacidade para a família".

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada desde domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.