sicnot

Perfil

Mundo

Venezuelanos protestaram 543 vezes em setembro por falta de produtos e serviços básicos

© Susana Vera / Reuters

Um relatório divulgado esta quarta-feira pelo Observatório Venezuelano de Conflituosidade Social (OVCS) dá conta que em setembro os venezuelanos realizaram pelo menos 543 protestos por diversos motivos, principalmente pela escassez e falta de abastecimento de produtos.

"Esta cifra equivale a 18 protestos diários em todo o país. Em comparação com igual mês do ano passado e representa um aumento de 11%", afirma.

"Nos primeiros nove meses do ano o OVCS documentou 5.268 protestos, 72% deles por direitos económicos, sociais e culturais", sublinha.

O relatório explica que "no mês de setembro continuou a situação de insegurança alimentar na Venezuela, caraterizada pela falta de abastecimento, escassez e carestia de produtos", sendo "a principal causa de mobilizações e ações de rua, principalmente de vizinhos".

A organização acrescenta também que houve mais 25% de protestos pelo elevado custo dos alimentos comparativamente a setembro de 2015.

"Em setembro foram documentados 21 saques e 33 tentativas (frustradas) de saques, 100% mais que em setembro de 2015. Os saques e as tentativas de saque continuam em todo o país. No entanto, ao observar os 678 casos documentados pelo OVCS durante os nove meses de 2016, aprecia-se uma clara diminuição desde o passado mês de julho (73 saques e 46 tentativas)", explica.

Por outro lado registaram-se 100 protestos para exigir uma habitação digna e pelos serviços de água potável e eletricidade, 16% menos que os 131 registados em igual mês do ano anterior.

O relatório conclui precisando que a maioria das mobilizações e protestos de rua, por direitos políticos, estão vinculados a etapas do referendo revogatório (do mandato do Presidente Nicolás Maduro), impulsionado pelos partidos políticos de oposição e um amplo setor da sociedade civil venezuelana.

Lusa

  • Proteção Civil desmobiliza meios em Setúbal

    País

    A Proteção Civil vai começar a desmobilizar, hoje à tarde, meios de combate ao incêndio que deflagrou na terça-feira em Setúbal e que já está em fase de rescaldo, disse à agência Lusa o vereador da Proteção Civil Municipal.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • Portugal condenado por decisão "discriminatória e preconceituosa"
    1:19

    País

    Portugal voltou a ser condenado pelo Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, desta vez por causa de uma decisão discriminatória e preconceituosa. Trata-se do caso da mulher a quem o Supremo Tribunal Administrativo baixou o valor de uma indemnização por negligência médica. Entre os vários argumentos usados, os juízes portugueses consideraram que a sexualidade é menos importante quando se tem 50 anos e dois filhos.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26

    País

    O candidato do PSD à Câmara Municipal de Loures, André Ventura, foi entrevistado esta terça-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. Em análise, a polémica em torno das declarações do candidato sobre a comunidade cigana.

    Entrevista SIC Notícias

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.