sicnot

Perfil

Mundo

Extremistas do Daesh reivindicam ataque na Jordânia

© Muhammad Hamed / Reuters

O Daesh reivindicou o ataque perpetrado no domingo na cidade turística jordana de Karak que causou dez mortos, incluindo membros das forças de segurança e turistas, segundo um comunicado divulgado esta terça-feira na Internet.

"Quatro soldados do califado - mortos - munidos com armas automáticas e granadas atacaram unidades da segurança da Jordânia e cidadãos de Estados da coligação cruzada na cidade de Karak na Jordânia", referiu o texto do grupo extremista, numa referência à coligação internacional que luta contra o Daesh na Síria e no Iraque.

O ataque em Karak, a cerca de 120 quilómetros a sul de Amã, fez 10 mortos: sete polícias, dois civis jordanos e uma turista canadiana. O atentado, que visou uma esquadra da polícia e uma patrulha policial, fez igualmente 30 feridos.

Após uma troca de tiros de várias horas, os quatro atacantes foram abatidos a tiro pelas forças de segurança na cidadela de Karak, um castelo construído pelos Templários na Idade Média e um conhecido ponto turístico na Jordânia, onde os extremistas estavam barricados.

Uma fonte dos serviços de segurança indicou, em declarações à agência noticiosa francesa AFP, que os atacantes eram "cidadãos jordanos membros de uma célula terrorista" e "suspeitos de terem ligações ao Daesh".

A mesma fonte referiu que "uma grande quantidade de explosivos, cintos de explosivos e de armas automáticas foram apreendidos" numa casa onde os quatro extremistas estavam a preparar a operação.

Dada a quantidade de explosivos e de armas apreendidas no local, o ministro do Interior jordano admitiu que os extremistas estariam a planear ataques de grande dimensão.

A Jordânia é membro da coligação internacional que combate o Daesh na Síria e no Iraque desde 2014, bem como acolhe no seu território tropas dessa mesma coligação.

Quatro ataques "terroristas" atingiram este ano a Jordânia, incluindo um atentado suicida em junho passado reivindicado pelo Daesh que matou sete elementos da guarda fronteiriça jordana junto da fronteira com a Síria.

Os jihadistas do Daesh, combatentes que iniciaram em junho de 2014 uma grande ofensiva e que se assumem como participantes numa 'guerra santa', proclamaram um "califado" nos territórios que controlam na Síria e no Iraque.

Com Lusa

  • Nove mortos e dezenas de feridos em ataque na Jordânia
    0:47

    Mundo

    Um ataque no sul da Jordânia fez pelo menos nove mortos. Um grupo armado entrou numa zona turística da cidade de Karak e começou a disparar indiscriminadamente. A última informação dá conta de 29 pessoas levadas para o hospital, algumas feridas com gravidade.

  • Ataque no sul da Jordânia faz nove mortos

    Mundo

    Pelo menos nove pessoas, entre elas uma turista canadiana, morreram este domingo num tiroteio entre grupos de homens armados a uma esquadra e veículos da polícia, no sul da Jordânia, anunciou o Departamento de Segurança Nacional num comunicado.

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.