sicnot

Perfil

Mundo

Bana Alabed "muito feliz" por ter conhecido Presidente da Turquia

Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que relatava a guerra no Twitter a partir de Alepo, foi recebida pelo Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan. Bana e a família foram retirados de Alepo na segunda-feira, no âmbito da operação de retirada de milhares de civis do leste da cidade síria.

Bana, os pais e os dois irmãos mais novos foram hoje recebidos no edifício presidencial em Ancara por Erdogan. O Presidente turco publicou no Twitter uma fotografia de Bana com um dos irmãos sentados ao seu colo com a frase "Tive o prazes de receber Bana e a família hoje no complexo presidencial. A Turquia estará sempre ao lado do povo sírio".

A fotografia foi depois publicada por Bana na sua conta na mesma rede social, onde desde setembro relatava a sua vida na zona oriental de Alepo, sitiada e bombardeada pela aviação do regime de Bashar al-Assad. A sua conta (@AlabedBana) é seguida por mais de 352.000 pessoas.

A Turquia acolhe cerca de 2,7 milhões de refugiados sírios, mas já indicou preferir a partir de agora ajudar os deslocados do outro lado da fronteira.

Ancara apoia os rebeldes que tentam derrubar Assad no conflito sírio, que provocou mais de 310.000 mortes desde março de 2011.


  • "O PSD não é o bombeiro de serviço desta geringonça"
    1:09

    TSU

    O líder da bancada social-democrata avisa os partidos da esquerda para que tenham o caso da TSU como exemplo e não voltem a usar o PSD como muleta em situações em que não estejam de acordo com o Governo, como pode vir a acontecer com as PPP no setor da saúde. Luís Montenegro foi entrevistado esta manhã na SIC Notícias.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.