sicnot

Perfil

Mundo

Porta-voz do Kremlin diz que diálogo Rússia-Estados Unidos está congelado a todos os níveis

© Sputnik Photo Agency / Reuter

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, afirmou esta quarta-feira que o diálogo entre a Rússia e os Estados Unidos está "congelado a quase todos os níveis", com as relações bilaterais numa das piores crises desde o fim da Guerra Fria.

"O diálogo com os Estados Unidos está congelado a quase todos os níveis. Ou não comunicamos ou reduzimos ao mínimo" os contatos, afirmou Peskov numa entrevista à cadeia de televisão russa Mir-TV noticiada hoje pela agência russa Ria-Novosti.

As relações entre a Rússia e os Estados Unidos atravessam um dos seus piores momentos devido às graves tensões por causa do conflito sírio (Moscovo apoia ativamente o regime do presidente Bashar al Assad) e por causa da crise ucraniana.

A deterioração da relação entre os dois países começou com a anexação da Península da Crimeia pela Rússia em março de 2014. Os Estados Unidos já tinham acusado Moscovo de estar a apoiar os rebeldes pró-russos no Leste da Ucrânia.

Já no conflito sírio, os Estados Unidos têm condenado a atuação russa ao lado do regime de Bashar al Assad, nomeadamente o apoio com aviação (responsável por múltiplas missões de bombardeamento).

O porta-voz do departamento de Estado norte-americano, John Kirby, considerou - por seu lado - que "o envolvimento diplomático no que toca à Rússia mantém-se num grande número de questões", nomeadamente no que diz respeito à Síria.

Desde o início do mês que o chefe da diplomacia russa, Sergueï Lavrov, já falou três vezes por telefone com o seu homólogo norte-americano, John Kerry, indicou o ministério russo dos Negócios Estrangeiros.

"É um facto que temos divergências significativas com Moscovo (...) É bem conhecido. Não há avanço no diálogo", acrescentou Kirby.

Com a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais norte-americanas de novembro, o presidente russo, Vladimir Putin, afirmou esperar um "diálogo construtivo" e "trabalho mútuo" com Washington "para que as relações entre a Rússia e os Estados Unidos saiam da situação crítica".

Lusa

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • "O ministro não escondeu nem tapou"
    1:20

    Economia

    Pedro Santana Lopes falou pela primeira vez sobre a auditoria feita à Santa Casa no período em que foi provedor. Esta terça-feira, na SIC Notícias, Santana Lopes desvalorizou as irregularidades e defendeu o ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social, Vieira da Silva.

    Pedro Santana Lopes

  • Constitucional chumba algumas normas da lei de barrigas de aluguer

    País

    O Tribunal Constitucional chumbou algumas normas do acórdão sobre as barrigas de aluguer. De acordo com o Expresso, a decisão já foi comunicada à Assembleia da República. A obrigatoriedade da regulamentação da lei ser feita pelo Parlamento e não pelo Governo terá sido unânime.

  • A história do bebé que continua a lutar pela vida depois de terem desligado as máquinas

    Mundo

    Alfie Evans sofre de uma doença cerebral degenerativa. A sua condição levou o caso à justiça e, depois de uma batalha judicial entre os pais e o hospital, os juízes determinaram que as máquinas do suporte artificial de vida fossem desligadas. Apesar de os aparelhos terem sido desligados na segunda-feira à noite, segundo os pais, a criança de 23 meses continua a lutar pela vida, respirando sozinha.

    SIC

  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • Marinha resgata 138 migrantes ao largo de Lampedusa

    País

    A fragata da Marinha portuguesa D. Francisco de Almeida resgatou esta terça-feira, ao largo da ilha de Lampedusa, em Itália, 138 migrantes, entre eles 15 mulheres e oito bebés, disse à Lusa fonte do Estado-Maior-General das Forças Armadas.

  • O recado de Donald Trump à Coreia do Norte 

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, exortou Pyongyang a eliminar todo o seu arsenal nuclear, precisando o que queria dizer exatamente ao apelar para a "desnuclearização" do regime totalitário, antes de uma aguardada cimeira com o líder norte-coreano.

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17