sicnot

Perfil

Mundo

Austrália em estado de alerta terrorista

Austrália em estado de alerta terrorista

O primeiro-ministro da Austrália garante que, apesar das autoridades terem capturado o grupo que planeava um atentado terrorista, o país mantém o estado de alerta.


A polícia australiana desmantelou uma rede que planeava um atentado terrorista no dia de Natal, na cidade de Melbourne.

Sete pessoas foram detidas, mas apenas cinco permanecem sob custódia da polícia.

A estação de comboios de Flinders Street, em Melbourne, seria o alvo destes homens que terão ligações ao Daesh e que já estariam sob vigilância das autoridades.

Escreve o "The Guardian" que a catedral de St. Paul também estaria na mira destes homens.

400 elementos das forças de segurança participaram nesta mega operação. Durante as buscas foram encontrados indícios que apontam para o fabrico de engenhos explosivos artesanais. Apesar de ter dado a ameaça como controlada, o Governo do Estado de Victoria decidiu reforçar a segurança nas ruas de Melbourne no dia de Natal.

  • Nuno Rogeiro analisa alerta terrorista na Austrália
    1:01

    Mundo

    A polícia australiana deteve sete suspeitos de planear vários ataques com bombas em Melbourne no dia de Natal. Segundo o comentador da SIC Nuno Rogeiro, especialista em assuntos internacionais, há cinco países em alerta para evitar possíveis atentados até ao final do ano.

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • Estarão os portugueses a consumir vitamina D em excesso? 
    6:44
  • Investigadores criam nanovacina contra diferentes cancros

    Mundo

    Investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, desenvolveram uma nanovacina (vacina administrada através de partículas microscópicas) contra diferentes cancros, como o da pele, do cólon e do reto, numa experiência com ratos, revela um estudo publicado esta segunda-feira.