sicnot

Perfil

Mundo

Debbie Reynolds morreu de coração partido?

© Mike Blake / Reuters

Um dia depois da morte da atriz Carrie Fisher, a sua mãe Debbie Reynolds morreu inesperadamente. A atriz e cantora de 84 anos ter-se-á queixado de problemas respiratórios. Pouco antes de ser levada para o hospital disse: "Quero estar com a minha filha".


Quando casais ou membros de família morrem num curto espaço de tempo, é comum atribuir a segunda morte a um coração partido. Mas será mesmo possível morrer de um coração partido?

"A síndrome do coração partido - que existe, de facto - acontece quando alguém descobre uma terrível noticia e há uma enorme libertação de hormonas de stress na corrente sanguínea. Isto leva o coração a ser bombardeado com estas hormonas", explicou o psiquiatra Matthew Lorber à CNN.

"Pode ser a notícia da morte de um ente querido, pode ser a notícia de um divórcio, pode ser um terramoto ou uma demissão. Qualquer coisa que traga um nível de stress muito elevado". Pode até ser uma boa notícia, dada de forma repentina, explicou Lorber. "Qualquer coisa que choque a pessoa pode causar a síndrome."

De acordo com o cardiologista Kevin Campbell, apesar desta teoria poder estar certa, a causa precisa permanece desconhecida. A condição começou a ser estudada na década de 90 por investigadores japoneses, que a então chamaram Doença de Takotsubo.

Apesar de existir parecenças com um ataque cardíaco, há uma grande diferença para os pacientes da síndrome de coração partido: "não têm qualquer bloqueio no coração", explicou o cardiologista. "As artérias mostram-se completamente normais", só que o coração aparece dilatado e muito fraco.

Por outor lado, os pacientes melhoram quase espontaneamente nos dias ou semanas seguintes.

© Mario Anzuoni / Reuters

Os sintomas são: dor intensa no peito, falta de ar e extremas mudanças na tensão arterial. A síndrome de coração partido é mais comum nas mulheres e em pessoas com historial de problemas neurológicos ou mentais.

Mesmo que a síndrome não esteja totalmente compreendida, a teoria da indução de stress ganhou apoio de médicos focados na saúde mental.

O mais provável é que síndrome desapareça rapidamente, não deixando consequências a longo prazo. Contudo, existem pessoas que acabam mesmo por morrer. Daí, "é normal ouvir alguém dizer que não quer viver sem os seus entes queridos", disse Lorber.

  • A fábrica de caças na base aérea de Monte Real
    3:35
  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25
  • Fui contactado por um espectador do “Contas-Poupança” (quartas-feiras, Jornal da Noite, SIC) e leitor do blogue www.contaspoupanca.pt, que foi surpreendido com uma carta do banco a aumentar o spread porque um dos serviços que tinha subscrito tinha sido extinguido. Neste caso específico, a domiciliação de ordenado. Ora, o cliente ficou estupefacto porque não mudou de empresa, não foi despedido nem tinha havido nenhuma alteração no recebimento do ordenado naquela conta.

    Pedro Andersson

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Temer acusado de prejudicar Polícia Federal
    2:36
  • Violência volta às favelas do Rio de Janeiro
    3:21

    Mundo

    As favelas do Rio de Janeiro voltaram aos níveis de violência dos anos 90. A cidade de Deus foi uma das favelas pacificadas que voltou a registar tiroteios diariamente, os moradores falam de situações de trauma e do medo das crianças.

  • Trump interrompe telefonema para elogiar jornalista

    Mundo

    A jornalista irlandesa Caitriona Perry viu-se esta terça-feira envolvida num momento que a própria classificou de "bizarro": um encontro inesperado com Donald Trump, que interrompeu um telefonema com o primeiro-ministro irlandês para... a elogiar.

    SIC

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.

  • Companhia aérea obriga deficiente físico a entrar no avião sem ajuda

    Mundo

    Um homem com uma deficiência física que o obriga a andar numa cadeira de rodas foi obrigado a subir sozinho as escadas de um avião da companhia aérea Vanilla Air. Hideto Kijima deparou-se com a situação quando estava a embarcar da ilha de Amami para Osaka, no Japão, com vários amigos que foram proibidos de o ajudar.

  • De onde vem o dinheiro de Isabel II?

    Mundo

    A rainha Isabel II vai ser aumentada - pelo exercício das suas funções -, em 2018, para 82,2 milhões de libras (93,5 milhões de euros). Este valor é pago pelo Estado britânico. Contudo, esta não é a única fonte de rendimento da rainha de Inglaterra. Isabel II também recebe pelas terras, casas e empresas que tem espalhadas pelo Reino Unido.

  • Cão corre os EUA a entregar águas aos árbitros em jogos de basebol
    0:20