sicnot

Perfil

Mundo

Pedida à Dinamarca extradição de mulher ligada a escândalo que envolve Presidente sul-coreana

Ahn Young joon

As autoridades sul-coreanas pediram à Dinamarca para extraditar a filha da chamada "Rasputina", peça central do escândalo de corrupção que levou à destituição da Presidente, a qual foi detida na cidade de Aalborg.

A Agência Nacional de Polícia confirmou que remeteu a ordem de extradição às autoridades dinamarquesas através da Interpol, informam esta terça-feira os meios de comunicação social.

Enquanto se aguardam os procedimentos relacionados com a extradição, a justiça dinamarquesa estendeu até 30 de janeiro o prazo de detenção de Chung Yoo-ra, de 20 anos, filha de Choi Soon-sil, a amiga da Presidente sul-coreana, Park Geun-hye, figura central no caso de corrupção e tráfico de influências.

Chung Yoo-ra foi detida em Aalborg na noite de 01 de janeiro sob a acusação de permanência ilegal na Dinamarca, depois de a polícia local ter recebido informação de um jornalista sul-coreano sobre o seu paradeiro.

A mulher disse às autoridades dinamarquesas estar disposta a regressar voluntariamente ao seu país se lhe for permitido permanecer com o seu filho, de pouco mais de 1 ano, segundo a agência noticiosa sul-coreana Yonhap.

A 27 de dezembro, a equipa do Ministério Público que investiga o caso pediu à Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) para incluir Chung Yoo-ra na sua lista de pessoas procuradas, depois de esta ter desobedecido aos repetidos apelos para que se apresentasse na Coreia do Sul para testemunhar.

A mãe de Chung, Choi Soon-il, é considerada o "cérebro" da trama de corrupção e tráfico de influências que levou o parlamento a destituir a Presidente sul-coreana, Park Geun-hye, uma decisão que, para ser definitiva, terá de ser ratificada, num prazo de seis meses, pelo Tribunal Constitucional.

Os seus poderes presidenciais encontram-se suspensos, com o primeiro-ministro a liderar o Governo.

Choi, de 60 anos e amiga íntima de Park, é acusada de ter interferido em assuntos de Estado apesar de não desempenhar qualquer cargo público e de ter extorquido grandes empresas para obter dinheiro, do qual ter-se-á parcialmente apropriado, entre outras acusações.

A procuradoria acredita que o grupo Samsung, o maior do país, firmou um contrato no valor de aproximadamente 22.000 milhões de won (18,2 milhões de euros) com uma empresa com sede na Alemanha, propriedade de Choi, e que deu apoio financeiro para que Chung, que se dedica ao hipismo, treinasse naquele país europeu e adquirisse cavalos.

Choi, a sua filha e o seu neto encontravam-se na Alemanha quando estalou o escândalo.

Choi regressou à Coreia do Sul a 30 de outubro, estando detida desde então.

Lusa

  • As primeiras reações à morte de Chester Bennington

    Cultura

    Chester Bennington, vocalista da banda de metal alternativo Linkin Park, morreu esta quinta-feira em casa em Palos Verdes Estates, no estado da Califórnia, nos EUA. Várias celebridades já reagiram à morte do músico de 41 anos. Segundo o TMZ, o cantor da banda norte-americana suicidou-se.

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • O que resta do navio de salvamento mais famoso de Portugal?
    15:26
  • O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional

    Mundo

    A antiga estrela de futebol americano O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional, depois de ter cumprido nove anos de prisão num estabelecimento prisional do estado do Nevada, nos Estados Unidos.

  • Filho do leão Cecil também foi abatido por um caçador

    Mundo

    Xanda pode ter tido o mesmo fim que o seu pai, o leão Cecil, que em 2015 foi abatido por um caçador, no Zimbabué. Na altura, a morte de Cecil tomou proporções inéditas, chegando uma imagem do leão a ser projetada na fachada do Empire State Building. Agora, Xanda terá sido abatido a tiro por um caçador de troféus.