sicnot

Perfil

Mundo

Detidas 70 pessoas no Irão por "espionagem"

© Caren Firouz / Reuters

Estão presas 70 pessoas por "espionagem" em Teerão, afirmou o procurador-geral da cidade, segundo a Mizanonline, a agência de notícias dependente da autoridade judiciária iraniana.

"Os 70 condenados por espionagem que cumprem as suas penas nas prisões de Teerão (...) transmitiram aos inimigos informações do país em diferentes domínios, nomeadamente nuclear, político, social e cultural", disse na terça-feira à noite o procurador-geral, Abbas Jafari Dolatabadi.

O procurador não precisou a identidade dos condenados nem a duração das penas, além de também não ter divulgado o nome dos países "inimigos" aos quais alegadamente foram fornecidas as informações.

Esta é a primeira vez que a autoridade judiciária iraniana revelou um número tão elevado de pessoas condenadas por espionagem.

A 18 de outubro, o procurador-geral de Teerão tinha afirmado que seis pessoas tinham sido condenadas a dez anos de prisão por "espionagem" em benefício dos Estados Unidos.

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • "Foi um golpe muito forte"
    1:41
  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • SIC acompanhou Francisco George no último dia como diretor-geral da Saúde
    6:20