sicnot

Perfil

Mundo

Afro-americanos que agrediram jovem em Chicago acusados de "crime racista"

Polícia de Chicago

Os quatro afro-americanos detidos em Chicago alegadamente envolvidos na tortura de um jovem com necessidades especiais foram esta quinta-feira acusados de "crime racista" pela procuradoria da cidade.

Os quatro homens foram detidos em Chicago devido ao seu alegado envolvimento num vídeo difundido em direto no Facebook, em que um homem com deficiência mental é torturado.

Na gravação, a vítima aparece atada e amordaçada e é agredida por vários indivíduos afro-americanos enquanto insultam o Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, e a população branca.

Segundo a polícia, que não identificou a vítima, apesar de se ter dito que tem "necessidades especiais", as imagens do vídeo podem considerar-se um crime de ódio.

"Faz com que nos questionemos sobre o que faz as pessoas tratarem alguém assim", disse o superintendente da polícia de Chicago, Eddie Johnson, numa conferência de imprensa transmitida em direto no Twitter.

A vítima, com cerca de 18 anos, terá sido sequestrada até 48 horas antes de o vídeo ser transmitido em direto, na passada terça-feira, em que surgem pelo menos quatro pessoas que torturam o jovem.

Na gravação, de 30 minutos, observa-se os atacantes a cortar a roupa da vítima, a lançar-lhe cinza de cigarros, a agredi-lo na cabeça com um pé e cortar parte do seu couro cabeludo com uma faca.

O grupo pede-lhe que insulte Trump e obriga-o a beber água de uma sanita, enquanto várias pessoas se riem e fumam.

O jovem atacado, cujo desaparecimento foi denunciado na segunda-feira pelos seus pais, foi encontrado a vaguear pela rua na noite de terça-feira e foi levado para um hospital, já tendo recebido alta, segundo a polícia.

Lusa

  • Bombeiros ficaram de prevenção após intoxicação em Corroios
    1:16

    País

    17 alunos da escola EB 2+3 em Corroios, no Seixal, foram hospitalizados esta segunda-feira com sintomas de intoxicação alimentar. Os alunos, entre os 7 e os 14 anos, foram transportados 12 para o hospital Garcia de Orta, em Almada e cinco para o hospital do Barreiro. O transporte foi feito pelos bombeiros voluntários da Amora e do Seixal mantiveram uma equipa de socorro no local apenas por prevenção.

  • "Nada mais há a dizer" sobre a Caixa
    0:13

    Caso CGD

    O primeiro-ministro voltou esta segunda-feira a dizer que já não há nada para discutir, na polémica sobre a entrega de declarações de património dos gestores da CGD. Foram as declarações de António Costa, na Cidade da Praia, à margem da quarta cimeira bilateral entre Portugal e Cabo Verde.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46