sicnot

Perfil

Mundo

Papa denuncia "loucura homicida" do terrorismo fundamentalista islâmico

© POOL New / Reuters

O Papa Francisco denunciou hoje a "loucura homicida" do terrorismo fundamentalista islâmico, e pediu novamente a todos os responsáveis religiosos que "lembrem vigorosamente que nunca se pode matar em nome de Deus".

No encontro com o corpo diplomático acreditado junto do Vaticano, Francisco evocou os vários países atingidos, no ano passado, "pelo terrorismo de matriz fundamentalista" e denunciou a "loucura homicida que abusa do nome de Deus para semear a morte".

"São gestos desprezíveis, que usam crianças para matar, como na Nigéria. Visam quem reza, como na catedral copta no Cairo, ou simplesmente quem passeia nas ruas de uma cidade, como em Nice e Berlim, ou quem festeja a chegada do Ano Novo, como em Istambul", lembrou.

"Apelo a todas as autoridades religiosas para que se mantenham unidas e lembrem vigorosamente que nunca se pode matar em nome de Deus", sublinhou.

Para Jorge Bergoglio, o "terrorismo fundamentalista é fruto de grave miséria espiritual, à qual está frequentemente ligada também uma pobreza social" e "só pode ser plenamente derrotado com a contribuição comum de líderes religiosos e políticos".

O papa apelou aos políticos para "garantirem no espaço público o direito à liberdade religiosa, reconhecendo o contributo positivo que exerce", e "políticas sociais adaptadas" para "evitar a formação de condições que se tornam num terreno fértil para o crescimento dos fundamentalismos".

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.