sicnot

Perfil

Mundo

Papa denuncia "loucura homicida" do terrorismo fundamentalista islâmico

© POOL New / Reuters

O Papa Francisco denunciou hoje a "loucura homicida" do terrorismo fundamentalista islâmico, e pediu novamente a todos os responsáveis religiosos que "lembrem vigorosamente que nunca se pode matar em nome de Deus".

No encontro com o corpo diplomático acreditado junto do Vaticano, Francisco evocou os vários países atingidos, no ano passado, "pelo terrorismo de matriz fundamentalista" e denunciou a "loucura homicida que abusa do nome de Deus para semear a morte".

"São gestos desprezíveis, que usam crianças para matar, como na Nigéria. Visam quem reza, como na catedral copta no Cairo, ou simplesmente quem passeia nas ruas de uma cidade, como em Nice e Berlim, ou quem festeja a chegada do Ano Novo, como em Istambul", lembrou.

"Apelo a todas as autoridades religiosas para que se mantenham unidas e lembrem vigorosamente que nunca se pode matar em nome de Deus", sublinhou.

Para Jorge Bergoglio, o "terrorismo fundamentalista é fruto de grave miséria espiritual, à qual está frequentemente ligada também uma pobreza social" e "só pode ser plenamente derrotado com a contribuição comum de líderes religiosos e políticos".

O papa apelou aos políticos para "garantirem no espaço público o direito à liberdade religiosa, reconhecendo o contributo positivo que exerce", e "políticas sociais adaptadas" para "evitar a formação de condições que se tornam num terreno fértil para o crescimento dos fundamentalismos".

Lusa

  • PS e BE não propõem alívio da dívida à UE
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à União europeia e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta dos partidos para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido qualquer perdão de dívida, ao contrário do que os partidos mais à esquerda chegaram a defender.

  • Antigos ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo MP
    1:54

    Operação Marquês

    Quatro antigos ministros de Governos de José Sócrates foram ouvidos recentemente pelo Ministério Público (MP), no âmbito da Operação Marquês. Mário Lino, António Mendonça, Teixeira dos Santos e Luís Campos e Cunha foram ouvidos como testemunhas. Os investigadores chamaram os antigos governantes para esclarecer decisões relacionadas com a PT.

    Notícia SIC

  • Suspeito de atropelamento mortal diz que foi mero acidente 
    2:00
  • Confrontos na primeira greve geral no Brasil em 21 anos
    1:34
  • "Está na altura de pressionarmos a Coreia do Norte"
    0:45

    Mundo

    O secretário de estado norte-americano, Rex Tillerson, afirmou esta sexta-feira na ONU que a ameaça da Coreia do Norte é real e pediu que o conselho de segurança da ONU tome medidas antes que seja o regime de pyongyang a fazê-lo.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre após a cirurgia

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.