sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 10 pessoas morreram na Polónia devido às baixas temperaturas

reuters

Pelo menos dez pessoas morreram na Polónia durante as últimas 24 horas devido às baixas temperaturas, informaram hoje as autoridades polacas, elevando para 65 o número de mortos neste inverno.

A polícia da Polónia pediu à população que permaneça alerta e que reaja diante as pessoas ameaçadas de hipotermia, em particular os sem-abrigo.

Nas últimas horas, as temperaturas chegaram a cair para 20 graus abaixo de zero em algumas partes do país, neste que foi o fim de semana mais frio do inverno.

A cada ano morrem no país em média de 80 pessoa devido às baixas temperaturas.

Na maioria dos casos, trata-se de sem-abrigo que dormem em zonas pouco resguardadas ou de pessoas sob o efeito de bebidas alcoólicas.

Com o passar das próximas semanas, as temperaturas irão suavizando, mas grande parte da Polónia o termómetro seguirá marcando valores negativos.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51