sicnot

Perfil

Mundo

Monge sul-coreano morreu depois de se imolar pelo fogo

Um monge budista sul-coreano morreu dias depois de se imolar pelo fogo em protesto contra o acordo com o Japão sobre as antigas escravas sexuais, segundo informou esta terça-feira um hospital de Seul.

O monge de 64 anos ateou fogo a si próprio no sábado durante protestos contra a destituição da Presidente Park Geun-hye.

No seu caderno, encontrado no local, criticava o acordo de 2015 de Park para resolver o impasse sobre as mulheres coreanas que foram forçadas a ser escravas sexuais das tropas japonesas durante a II Guerra Mundial, em troca de um pedido de desculpa do primeiro-ministro do Japão e uma promessa de doação de milhões de dólares.

O homem foi declarado morto na segunda-feira à noite por falha múltipla de órgãos causada pelas suas queimaduras, de acordo com o Hospital Universitário Nacional de Seul.

As disputas em torno das escravas sexuais são um legado da ocupação japonesa da península coreana entre 1910 e 1945.

O acordo de Park com o Japão gerou críticas por ter sido anunciado sem a aprovação das sobreviventes. Ao abrigo deste acordo, que os dois países descreveram como "final e irreversível" na altura da assinatura, o Japão prometeu financiar uma fundação sedeada em Seul focada no apoio às vítimas.

A Coreia do Sul, por seu lado, disse que se iria abster de criticar o Japão sobre o assunto e tentar ultrapassar a mágoa para com o Japão com uma estátua de bronze, representando as escravas sexuais do tempo da guerra, colocada em frente à embaixada japonesa em Seul.

O futuro do acordo foi posto em causa no início deste mês depois de o Japão ter dito que iria chamar o seu embaixador para a Coreia do Sul e suspender negociações económicas em resposta à colocação de outra estátua na segunda cidade sul-coreana, Busan.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros de Seul disse que a decisão foi "lamentável".

Lusa

  • "Desisto com muita dificuldade, só abandono a liderança se houver rebelião"
    2:39
  • Como um tweet de Kylie Jenner levou à queda das ações do Snapchat

    Economia

    As ações da Snap Inc., empresa que gere o Snapchat, fecharam a cair 6% na bolsa de Wall Street, esta quinta-feira, depois de Kylie Jenner ter anunciado que tinha deixado de usar a aplicação. A celebridade norte-americana tem mais de 24 milhões de seguidores e é considerada uma das utilizadoras mais influentes do Snapchat.

  • Arqueólogos anunciam descoberta de selo com assinatura do profeta Isaías

    Mundo

    Arqueólogos israelitas afirmam ter descoberto a marca de um selo num pedaço de argila que exibe o que consideram ser a assinatura do profeta bíblico Isaías, a quem se atribui a autoria de um livro do Antigo Testamento e de vários excertos do Novo Testamento. O achado arqueológico agora divulgado poderá ser a primeira prova da existência do profeta Isaías até agora encontrada. A descoberta aconteceu em Jerusalém, próximo do local onde foi encontrada um outro selo com a impressão da assinatura do rei Ezequias de Judá.

  • Escolas da Portela e Moscavide degradadas e com amianto
    3:00
  • Marcelo de "alma cheia" no fim da visita a São Tomé e Príncipe
    2:43

    País

    O Presidente da República terminou esta quinta-feira no Príncipe uma visita de três dias a São Tomé. Marcelo Rebelo de Sousa prometeu o reforço da cooperação económica e anunciou a visita de António Costa antes do Verão. e lembrou os políticos portugueses de que é muito mais o que nos une, do que o que nos separa.

    Enviados SIC

  • Não dá mais, Brasil!
    18:00