sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades descartam ameaça terrorista na tomada de posse de Donald Trump

A polícia norte-americana está preparada para um possível ataque com um camião durante a cerimónia de tomada de posse de Donald Trump, a 20 de janeiro, mas não há nesta fase nenhuma ameaça, disseram as autoridades.

Após os ataques perpetrados com camiões contra multidões em França e na Alemanha em 2016, a área prevista para a cerimónia de posse e para o desfile será bloqueada, disse hoje o secretário de Estado da Segurança Interna, Jeh Johnson.

O perímetro vai estar "protegido com camiões pesados, com camiões basculantes e betoneiras para evitar acesso a veículos não autorizados", acrescentou o secretário de Estado.

"O terrorismo mundial é muito diferente do de 2013", quando Barack Obama tomou posse como Presidente dos Estados Unidos para um segundo mandato, explicou.

Para o secretário de Estado, a preocupação agora é com o extremismo nascido nos Estados Unidos e com os atos de pessoas auto-radicalizadas.

Entre 700.000 e 900.000 pessoas deverão assistir à cerimónia de tomada de posse, que vai decorrer no National Mall, a grande artéria que atravessa a cidade de Washington.

Cerca de 28.000 pessoas das forças de segurança vão ser destacadas para a ocasião.


Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.