sicnot

Perfil

Mundo

Forte tempestade no norte de França corta eletricidade a 190 mil habitações

© Pascal Rossignol / Reuters

Uma forte tempestade afetou na noite de esta quinta-feira a metade norte de França, privando de eletricidade cerca de 190 mil habitações, devido a ventos muito violentos.

"A situação ainda vai evoluir durante a noite" à medida que a tempestade se desloca para leste do território, preveniu fonte da empresa que gere a rede de distribuição elétrica, Enedis.

Mais de um milhar de técnicos está no terreno para restabelecer a situação, mas "a progressão das reparações é dificultada pelas condições meteorológicas ainda instáveis", acrescentou. Foram ainda anunciados reforços para a manhã de sexta-feira.

A circulação de comboios foi interrompida em várias linhas no norte e noroeste, a partir das 19:00, indicou à agência AFP uma porta-voz da empresa de caminhos-de-ferro. "Não queremos correr o risco de ter um comboio avariado em plena tempestade", especificou.

A meteorologia francesa colocou cinco departamentos em alerta vermelho devido ao vento violento e a metade norte de França foi colocada em vigilância laranja por causa do vento e da neve.

O vento atingiu 146 quilómetros horários em Dieppe e 102 quilómetros horários no aeroporto parisiense de Orly.

Em várias regiões do norte da França, as aulas foram suspensas nas escolas, tal como os transportes escolares.

Lusa

  • Número de mortos nos incêndios sobe para 44

    País

    Os incêndios florestais que deflagraram no domingo em várias zonas do país provocaram 44 mortos, disse esta sexta-feira a adjunta do comando nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), Patrícia Gaspar.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC

  • Aberta nova frente de guerra no Iraque
    1:20

    Mundo

    Uma nova frente de guerra no Iraque está aberta. O exército de Bagdade combate as forças curdas e luta pelo controlo da província petrolífera de Kirkuk. Na origem da ofensiva está o referendo não reconhecido à independência do Curdistão.