sicnot

Perfil

Mundo

Supremo Tribunal invalida nova direção do Parlamento venezuelano

© Marco Bello / Reuters

O Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela (STJ) invalidou esta quinta-feira a nova direção do parlamento, onde a oposição detém a maioria, por incumprimento de decisões daquele organismo e por alegadamente violar a Constituição e o seu próprio regulamento.

Por outro lado, o STJ autoriza o Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, de se socorrer daquele órgão para prestar contas sobre a sua gestão em 2016, ato que segundo a Constituição deve ter lugar no parlamento.

"Perante a instalação da Assembleia Nacional (AN) e eleição da nova junta de direção, a 05 de janeiro de 2017, estando em desacordo com o Poder Judicial, as atuações parlamentares exercidas desde esse dia também são nulas, incluindo a sessão de 09 desse mês (declaração de abandono do cargo do Presidente da República), em que, além da Constituição, violaram o seu próprio regulamento", explica o STJ num comunicado.

O documento explica que, "em virtude da impossibilidade de realizar atos válidos, se configura a omissão inconstitucional da AN, pelo que o Presidente da República em pleno exercício das duas funções, Nicolás Maduro, deverá prestar a sua mensagem anual perante o STJ, no qual dará conta dos aspetos políticos, económicos, sociais e administrativos da sua gestão durante o ano imediatamente anterior".

"O STJ ordena aos deputados que se encontram em comissão parlamentar inconstitucional, em desobediência a várias sentenças do Poder Judicial e em violação permanente de valores, princípios e normas constitucionais, que desistam imediatamente de tais atuações e exerçam as suas atribuições conforme com a Carta Magna e o resto da ordem jurídica, não obstante a responsabilidade que as mesmas possam gerar", explica.

Por outro lado "ordena aos deputados" que dirigiram o parlamento durante o ano de 2016 que, "que antes de instalarem o segundo período de sessões e elegerem validamente a junta de direção para o ano de 2017, devem fazer cessar a desobediência, para que a nova junta seja legítima e os atos da AN sejam válidos".

Segundo o STJ o parlamento está em desobediência desde janeiro de 2016, altura em que ajuramentou três deputados cujas eleições foram impugnadas devido a alegadas irregularidades, pesar de aquele organismo ter ordenado deixar sem efeito tal ato até terminarem as investigações.

O STJ "faz um apelo aos diversos atores políticos para que usem a via do diálogo como ferramenta fundamental para resolver as diferenças políticas e em especial para cumprir os deveres, fins e normas constitucionais em função de garantir a construção de uma sociedade justa e amante da paz".

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.