sicnot

Perfil

Mundo

Obama dará quarta-feira última conferência de imprensa como Presidente dos EUA

© Yuri Gripas / Reuters

O Presidente norte-americano cessante, Barack Obama, dará na quarta-feira a última conferência de imprensa de oito anos de mandato, dois dias antes de passar o testemunho ao seu sucessor na Casa Branca, Donald Trump.

Obama está há vários dias a despedir-se e há precisamente uma semana, a 10 de janeiro, proferiu em Chicago o último grande discurso da sua Presidência, no qual instou os concidadãos a continuarem envolvidos e a serem guardiães da democracia.

No seu último discurso radiofónico à nação, que é transmitido aos sábados, classificou como "a honra" da sua vida ter sido Presidente dos Estados Unidos durante dois mandatos consecutivos e afiançou que continuará a trabalhar em prol do povo norte-americano "como cidadão" o resto da vida.

A viagem que efetuou a Chicago foi a sua última deslocação para fora de Washington a bordo do Air Force One.

No entanto, os chefes de Estado cessantes costumam realizar um último voo no avião presidencial quando já abandonaram formalmente o cargo mas, nesses casos, embora o aparelho seja o mesmo, não se lhe chama Air Force One, já que essa designação é apenas usada quando a bordo segue o Presidente em exercício.

Obama tenciona manter essa tradição e abandonar Washington juntamente com a família na sexta-feira, "pouco depois" da cerimónia de posse presidencial de Trump, segundo o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, que não forneceu pormenores sobre qual será o seu destino.

Contudo, esta terça-feira, a estação televisiva CNN noticiou, citando fontes anónimas, que os Obama vão descansar para Palm Springs, no Estado da Califórnia.

Obama deixa a Casa Branca com um índice de popularidade de 58%, de acordo com a empresa de inquéritos de opinião Gallup.

Lusa

  • Cinco mortos provocados pelo tufão Hato em Macau
    1:13
  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.